Não se aban­do­na!

Na­mo­rar é le­gal, mas é pre­ci­so se lem­brar de vo­cê, hein!

Todateen - - +Todateen -  Tex­to: Bru­na Fer­rei­ra  De­sign: Pé­ro­la Stein  Fo­tos: Shut­ters­tock Ima­ges

A ga­le­ra im­por­ta

E co­mo, hein! Afi­nal, na sua épo­ca sem namô eram eles que es­ta­vam ao seu la­do, né? E is­so de­ve con­ti­nu­ar as­sim. Não quer di­zer que vo­cê de­ve co­lo­car a tur­ma em to­dos os da­tes com o boy, mas ter um mo­men­to com eles (até mes­mo sem o namô) é im­por­tan­te. En­tão, se já faz um tem­po que vo­cê não tem um ro­lê ao la­do das BFFs, par­tiu mar­car ago­ra!

Vo­cê e...

Vo­cê! Sim, so­zi­nha. A gen­te en­ten­de que fi­car ao la­do do ga­to é uma de­lí­cia – e que di­zer tchau, às ve­zes, é bem di­fí­cil –, mas ter mo­men­tos só seus são im­por­tan­tes. E is­so tam­bém ser­ve pa­ra co­lo­car os es­tu­dos em dia, se co­nhe­cer me­lhor, fa­zer as coi­sas que gos­ta, as­sis­tir às su­as sé­ri­es ou sim­ples­men­te fi­car de boa. Não vai mor­rer de sau­da­de, não, ga­ran­ti­mos.

Oi, fa­mí­lia!

Ei­ta. Bem fá­cil se es­que­cer da ga­le­ra de ca­sa nes­ses mo­men­tos. E po­de acre­di­tar, eles sen­tem a sua fal­ta, sim. En­tão, não cus­ta dar um vol­ta com seus pais, ir a um lu­gar que eles que­rem ou até mes­mo fi­car pa­ra o jan­tar. O me­lhor é que vo­cê po­de in­cluir o namô nis­so!

Su­as idei­as

É nor­mal que, al­gu­mas ve­zes, a gen­te se es­for­ce pa­ra agra­dar al­guém. Po­rém, is­so não po­de fa­zer com que vo­cê dei­xe sua per­so­na­li­da­de e idei­as de la­do. Nun­ca (nun­qui­nha) dei­xe de fa­zer al­go que gos­ta ou ex­por sua opi­nião so­bre al­go ape­nas pa­ra agra­dar o boy. Afi­nal, foi sen­do do jei­ti­nho que é que vo­cê con­quis­tou o namô. Ago­ra, se o asun­to vi­rar mo­ti­vo de tre­ta, uma boa con­ver­sa po­de aju­dar a re­sol­ver as di­fe­ren­ças. Ah, mas is­so não quer di­zer que vo­cê de­ve se fe­char pa­ra no­vas idei­as e ex­pe­ri­ên­ci­as, viu?

Cui­de-se

Ti­rar um tem­pi­nho pa­ra cui­dar de vo­cê in­ter­na e ex­ter­na­men­te tam­bém con­ta pon­tos, ok? Fa­ça o dia de be­au­té que cur­te, exer­ci­te-se ou pra­ti­que qual­quer ati­vi­da­de que fa­ça bem pa­ra vo­cê e sua saú­de.

Na­mo­rar traz coi­sas lin­di­nhas pa­ra a nos­sa vi­da, po­rém, que po­de é al­go exi­gir tem­po com que a e fa­zer gen­te dei­xe es­que­ça) (ou até mes­mo de fa­zer cer­tas Por is­so, se coi­sas. vo­cê es­tá com­pro­me­ti­das, no te­am das lem­brar de aju­da­mos a se al­gu­mas coi­sas im­por­tan­tes. Bo­ra lá!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.