O lan­ce es­tá evo­luin­do?

Se li­ga nos si­nais de que a re­la­ção es­tá vi­ran­do na­mo­ro

Todateen - - ACHOU! -

Qas coi­sas fi­cam tão re­la­ci­o­nar com al­guém, cla­ros uan­do vo­cê co­me­ça a se si­nais não per­ce­ba al­guns po­de ser que vo­cê com na­tu­rais que, às ve­zes, as al­ter­na­ti­vas sé­rio. En­tão, as­si­na­le es­tá ca­da vez mais com o boy. de que o ro­lo lan­ce que pé an­da o seu iden­ti­fi­ca e ve­ja em as quais vo­cê se

( ) 10 pon­tos

Vo­cês se vêm sem­pre e, na ho­ra de pen­sar no que fa­zer no fim de se­ma­na, a pre­sen­ça do boy já es­tá qua­se cer­ta. Afi­nal, é cla­ro que vo­cês irão re­ser­var um mo­men­to pa­ra fi­ca­rem jun­ti­nhos dan­do uns bei­jos, tal­vez pe­gar um ci­ne­mi­nha ou sair pa­ra co­mer al­go.

( ) 10 pon­tos

A con­ver­sa com o boy flui tão na­tu­ral­men­te que vo­cê não con­se­gue ima­gi­nar um as­sun­to do qual te­ria ver­go­nha de fa­lar. Vo­cês são to­tal­men­te es­pon­tâ­ne­os e con­ver­sam du­ran­te um lon­go tem­po. O re­ceio de pu­xar as­sun­to nem exis­te mais, es­tão sem­pre con­ver­san­do so­bre al­go di­fe­ren­te.

( ) 10 pon­tos

O mo­men­to de co­nhe­cer a fa­mily e os ami­gos do boy não foi na­da fá­cil, in­clu­si­ve, ago­ra, vo­cê até es­tá de boa quan­do ele a con­vi­da pa­ra fa­zer al­go na ca­sa de­le ou com os ami­gos. Sair de mãos da­das tam­bém já é uma coi­sa que não traz cri­se pa­ra vo­cês, é tão na­tu­ral...

( ) 10 pon­tos

No co­me­ço, quan­do ele sur­gia pró­xi­mo às su­as ami­gas, cos­tu­ma­va ro­lar uma ten­são, olha­res e até co­chi­cho en­tre as bests. Mas a pre­sen­ça do crush é tão co­mum no seu ci­clo de ami­gos que elas já agem nor­mal­men­te com ele por per­to.

( ) 20 pon­tos

Vo­cês ado­ram cur­tir ro­lês mais ca­sei­ros, co­mo ver um fil­mi­nho ou até co­zi­nhar jun­tos. E, quan­do vai pa­ra al­gu­ma fes­ta ou ba­la­da, cha­ma o ga­to pa­ra ir tam­bém; afi­nal, vo­cê ado­ra a com­pa­nhia de­le.

( ) 20 pon­tos

Ro­la aque­le fri­o­zi­nho na bar­ri­ga só de pen­sar, mas, no fundo, vo­cê sa­be que o que sen­te pe­lo crush es­tá cres­cen­do ca­da vez mais. Além de fa­zer pla­nos jun­tos pa­ra o fim de se­ma­na, vo­cê já ima­gi­na o boy ao seu la­do em vá­ri­os mo­men­tos. E o me­lhor dis­so é que o sen­ti­men­to é cor­res­pon­di­do!

( ) 20 pon­tos

Quan­do es­tão lon­ge ou não po­dem se ver por al­gum mo­ti­vo, vo­cês fi­cam, sim, mor­ren­do de sau­da­de um do ou­tro... Sem con­tar que, des­de que co­me­ça­ram a fi­car, já não sen­tem von­ta­de de sair com ou­tras pes­so­as.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.