Es­tu­do apon­ta que me­lho­ra da ati­vi­da­de afe­ta mais o ICMS

Valor Econômico - - BRASIL - Fabio Gra­ner

Tex­to pa­ra dis­cus­são iné­di­to pu­bli­ca­do no si­te do Te­sou­ro Na­ci­o­nal apon­ta que o de­sem­pe­nho da ar­re­ca­da­ção do ICMS é mais sen­sí­vel à ati­vi­da­de econô­mi­ca do que a al­te­ra­ções de alí­quo­tas do tri­bu­to. Nes­se sen­ti­do, o tra­ba­lho fei­to pe­los eco­no­mis­tas Jai­li­son Sil­vei­ra e Sér­gio Ri­car­do Ga­de­lha apon­ta que a me­lho­ra nes­sa re­cei­ta pas­sa por me­di­das que es­ti­mu­lem o ní­vel de ati­vi­da­de econô­mi­ca.

“Em ter­mos de im­pli­ca­ções de po­lí­ti­cas, o ges­tor pú­bli­co e o for­mu­la­dor de po­lí­ti­cas de­vem le­var em con­si­de­ra­ção que a re­ver­são do atu­al qua­dro de que­da da ar­re­ca­da­ção de­ve­rá ne­ces­sa­ri­a­men­te pas­sar por me­di­das que es­ti­mu­lem o ní­vel de ati­vi­da­de econô­mi­ca. Sen­do que a re­cu­pe­ra­ção se­rá tão mais rá­pi­da qu­an­to mais in­ten­so for a re­to­ma­da do cres­ci­men­to econô­mi­co, uma vez que o pro­ces­so iner­ci­al da ar­re­ca­da­ção ate­nu­a­rá par­te do cres­ci­men­to ge­ra­do pe­la re­to­ma­da da ati­vi­da­de”, diz o tex­to, que con­si­de­rou a ba­se de da­dos do tri­bu­to em 2013.

O ICMS é a prin­ci­pal fon­te de ar­re­ca­da­ção dos Es­ta­dos, que têm nos úl­ti­mos anos en­fren­ta­do gra­ve cri­se fis­cal. Al­guns des­ses en­tes fe­de­ra­ti­vos, co­mo o Rio de Ja­nei­ro, che­ga­ram ao pon­to de in­ter­rom­per pa­ga­men­tos a ser­vi­do­res e tam­bém a pres­ta­ção de ser­vi­ços, sen­do obri­ga­dos a as­si­nar um pro­gra­ma de rí­gi­do ajus­te fis­cal e pri­va­ti­za­ção pa­ra ter di­rei­to a não pa­gar dí­vi­das ga­ran­ti­das pe­la União e tam­bém a de­vi­da ao Te­sou­ro.

“Os gran­des de­sa­fi­os econô­mi­cos en­fren­ta­dos atu­al­men­te no país, mar­ca­dos pe­la de­sa­ce­le­ra­ção da ati­vi­da­de econô­mi­ca, cri­se fis­cal dos go­ver­nos sub­na­ci­o­nais e tra­je­tó­ria cres­cen­te de en­di­vi­da­men­to, exi­gem a ne­ces­si­da­de de ajus­tes e de re­o­ri­en­ta­ção do pro­ces­so de pla­ne­ja­men­to fis­cal. Vi­san­do o en­fren­ta­men­to des­sa cri­se, uma das me­di­das de aus­te­ri­da­de fis­cal em aná­li­se é a ele­va­ção da car­ga tri­bu­tá­ria por meio de al­te­ra­ções nas alí­quo­tas as­so­ci­a­das ao ICMS”, diz o tex­to. “Por ou­tro la­do, é ne­ces­sá­rio que se ques­ti­o­ne se a ele­va­ção da car­ga tri­bu­tá­ria via au­men­tos da alí­quo­ta do ICMS é um ca­mi­nho viá­vel pa­ra um ajus­te fis­cal equi­li­bra­do sem pre­juí­zo ao bem-es­tar da so­ci­e­da­de.”

Ao Va­lor Sil­vei­ra ex­pli­cou que os cál­cu­los apon­ta­ram que o ICMS é de fa­to bem mais afe­ta­do pe­la ati­vi­da­de econô­mi­ca, com uma elas­ti­ci­da­de no mí­ni­mo igual a 1 (ou se­ja, pa­ra ca­da 1% de cres­ci­men­to do PIB, a ar­re­ca­da­ção cres­ce tam­bém 1%), do que por mo­vi­men­tos de ele­va­ção de alí­quo­ta, cu­ja ex­pan­são se­ria bem in­fe­ri­or a 1%. “A ar­re­ca­da­ção de cur­to pra­zo é mui­to mais sen­sí­vel à ati­vi­da­de”, dis­se.

Ele tam­bém res­sal­ta que o es­tu­do mos­tra que a alí­quo­ta mé­dia efe­ti­va do ICMS já es­ta­ria mui­to pró­xi­ma (três pon­tos per­cen­tu­ais) do pon­to a par­tir do qu­al au­men­tos le­va­ri­am a que­da na ar­re­ca­da­ção. A alí­quo­ta mé­dia cal­cu­la­da é de 22,6%, e o pon­to a par­tir do qu­al há per­da de re­cei­tas se­ria 25,6%.

Sil­vei­ra re­co­nhe­ce que o es­pa­ço de me­di­das de es­tí­mu­lo à eco­no­mia em ní­vel es­ta­du­al é mui­to res­tri­to, so­bre­tu­do em mo­men­to de res­tri­ção fis­cal. Nes­se sen­ti­do, ele apon­tou a pos­si­bi­li­da­de de ações mi­cro­e­conô­mi­cas, pa­ra dar mais efi­ci­ên­cia às em­pre­sas e me­lho­rar a pro­du­ti­vi­da­de do tra­ba­lho.

So­bre a al­ter­na­ti­va de re­du­ção de alí­quo­tas do ICMS co­mo me­di­da de es­tí­mu­lo, o economista afir­ma que há pre­o­cu­pa­ções com a pos­si­bi­li­da­de de o mo­vi­men­to de um Es­ta­do aca­bar ge­ran­do com­pe­ti­ção por par­te de ou­tros (re­a­vi­van­do a cha­ma­da guer­ra fis­cal), além de dú­vi­das so­bre a pró­pria efe­ti­vi­da­de des­sa ini­ci­a­ti­va pa­ra ani­mar a eco­no­mia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.