Toyo­ta pre­pa­ra no­vo in­ves­ti­men­to no Bra­sil

A de­ci­são foi for­ma­li­za­da no Ja­pão na vi­si­ta de co­mi­ti­va do Mdic

Valor Econômico - - | EMPRESAS INDÚSTRIA - Mar­li Ol­mos, Fá­bio Pu­po e Ed­na Si­mão

Nos pró­xi­mos di­as a Toyo­ta anun­ci­a­rá um no­vo in­ves­ti­men­to no Bra­sil. A de­ci­são foi for­ma­li­za­da no Ja­pão na ma­dru­ga­da de ho­je (ho­rá­rio de Brasília) em reu­nião en­tre a di­re­ção da com­pa­nhia e co­mi­ti­va bra­si­lei­ra do Mi­nis­té­rio da In­dús­tria, Co­mér­cio Ex­te­ri­or e Ser­vi­ços (Mdic). A em­pre­sa ain­da não for­ne­ceu ne­nhum de­ta­lhe. Mas o mi­nis­tro da pas­ta, Mar­cos Jorge, tem gran­de ex­pec­ta­ti­va. Em re­cen­te con­ver­sa com o Va­lor, ele e sua equi­pe dis­se­ram que o go­ver­no es­pe­ra “um mon­tan­te vul­tu­o­so” a ser apli­ca­do na fá­bri­ca da mon­ta­do­ra em In­dai­a­tu­ba (SP). O mi­nis­tro afir­mou, ain­da, que “mui­to pro­va­vel­men­te” o in­ves­ti­men­to se­ria vol­ta­da à pro­du­ção de car­ros hí­bri­dos. A Toyo­ta não con­fir­ma. Mas o ro­tei­ro da vi­a­gem da equi­pe do Mdic ao Ja­pão, que in­clui vi­si­ta à Nis­san, in­di­ca no­vo mo­vi­men­to da in­dús­tria pa­ra ten­tar mais re­du­ções na car­ga tri­bu­tá­ria de veí­cu­los hí­bri­dos e elé­tri­cos.

Se­gun­do o di­re­tor de as­sun­tos go­ver­na­men­tais da Toyo­ta no Bra­sil, Ri­car­do Bas­tos, é ce­do pa­ra pen­sar na pro­du­ção de hí­bri­dos no Bra­sil por­que o atu­al vo­lu­me de ven­das não jus­ti­fi­ca a pro­du­ção lo­cal. “Não exis­te um nú­me­ro má­gi­co pa­ra co­me­çar a pro­du­ção lo­cal, mas os atu­ais vo­lu­mes de ven­das no mer­ca­do bra­si­lei­ro, que de­ve­rão so­mar 3,5 mil uni­da­des nes­te ano, en­tre mo­de­los hí­bri­dos e elé­tri­cos, são ain­da bai­xos”, des­ta­cou Bas­tos, que re­ce­beu a co­mi­ti­va do Mdic no Ja­pão jun­to com o pre­si­den­te da com­pa­nhia na Amé­ri­ca La­ti­na, Ste­ve St. An­ge­lo, e in­te­gran­tes da di­re­ção mun­di­al.

A di­re­ção da Toyo­ta não es­con­de, no en­tan­to, o in­te­res­se em pro­du­zir veí­cu­los ele­tri­fi­ca­dos no Bra­sil. A mon­ta­do­ra já ven­de o se­dã hí­bri­do Prius im­por­ta­do e es­tá em fa­se adi­an­ta­da de tes­tes pa­ra uso de eta­nol no mo­tor a com­bus­tão que, no sis­te­ma hí­bri­do, fun­ci­o­na jun­to com ou­tro elé­tri­co. “Es­ta­mos ana­li­san­do o mer­ca­do e a tri­bu­ta­ção”, des­ta­ca Bas­tos. “In­fe­liz­men­te, a par­te tri­bu­tá­ria es­tá dis­tan­te do que, a nos­so ver, de­ve­ria ser”, afir­ma.

Ao anun­ci­ar o pro­gra­ma Ro­ta 2030, em ju­lho, o go­ver­no bra­si­lei­ro tam­bém re­du­ziu o IPI dos cha­ma­dos mo­de­los ele­tri­fi­ca­dos. O cál­cu­lo das alí­quo­tas le­va em con­ta vá­ri­os fa­to­res, co­mo pe­so do veí­cu­lo, uma des­van­ta­gem nos que de­pen­dem de ba­te­ri­as ain­da pe­sa­das. No Prius, a re­du­ção do IPI foi de um pon­to per­cen­tu­al, se­gun­do a Toyo­ta. Há três anos, o go­ver­no ze­rou o Im­pos­to de Im­por­ta­ção pa­ra es­ses veí­cu­los. Se­gun­do Bas­tos a car­ga tri­bu­tá­ria nes­ses mo­de­los ho­je gi­ra em tor­no de 30% an­te cer­ca de 40% num mo­de­lo con­ven­ci­o­nal pro­du­zi­do no Bra­sil.

Pa­ra ten­tar con­ven­cer o go­ver­no a re­du­zir mais a car­ga de im­pos­tos nos car­ros ele­tri­fi­ca­dos, os fa­bri­can­tes de veí­cu­los ex­põem pro­je­tos vol­ta­dos ao de­sen­vol­vi­men­to da tec­no­lo­gia no Bra­sil. Além da Toyo­ta, o ro­tei­ro da co­mi­ti­va bra­si­lei­ra no Ja­pão in­clui en­con­tros com exe­cu­ti­vos da Nis­san, que apre­sen­ta­rão à equi­pe do Mdic o mo­de­lo Le­af, car­ro 100% elé­tri­co, que co­me­ça­rá a ser ven­di­do no mer­ca­do bra­si­lei­ro no pró­xi­mo ano. O gru­po vai tam­bém à Co­reia, on­de se reu­ni­rá com exe­cu­ti­vos da Hyun­dai e da Sam­sung.

O in­ves­ti­men­to a ser anun­ci­a­do pe­la Toyo­ta se­rá o pri­mei­ro de­pois do lan­ça­men­to do Ro­ta 2030. Se­gun­do o se­cre­tá­rio de De­sen­vol­vi­men­to e Com­pe­ti­ti­vi­da­de In­dus­tri­al do Mdic, Igor Cal­vet, a com­pa­nhia já vi­nha pen­san­do em no­vo apor­te. Mas o pla­no te­ria se con­cre­ti­za­do após o lan­ça­men­to do pa­co­te de be­ne­fí­ci­os à in­dús­tria au­to­mo­bi­lís­ti­ca. “A em­pre­sa já ti­nha ma­ni­fes­ta­do in­te­res­se em in­ves­tir em ener­gia re­no­vá­vel e em li­nha de pro­du­ção no país. E o Ro­ta 2030 foi um dos fa­to­res que apa­ren­te­men­te per­mi­tiu is­so”, dis­se.

A ex­pec­ta­ti­va dos in­te­gran­tes do Mdic era que os de­ta­lhes do no­vo pro­gra­ma fos­sem re­ve­la­dos ofi­ci­al­men­te du­ran­te a vi­si­ta da co­mi­ti­va bra­si­lei­ra à se­de mun­di­al da em­pre­sa. Mar­cos Jorge can­ce­lou sua vi­a­gem ao Ja­pão de­vi­do a um pro­ble­ma de saú­de e Cal­vet as­su­miu o co­man­do da mis­são.

O úl­ti­mo pro­gra­ma de in­ves­ti­men­tos da Toyo­ta no Bra­sil, de R$ 1 bi­lhão, anun­ci­a­do em se­tem­bro, foi des­ti­na­do, em gran­de par­te, à fá­bri­ca de So­ro­ca­ba, no in­te­ri­or de São Pau­lo, pa­ra a pro­du­ção do re­cém-lan­ça­do mo­de­lo Ya­ris.

Co­nhe­cer mais so­bre a tec­no­lo­gia de car­ros elé­tri­cos não foi, no en­tan­to, o úni­co mo­ti­vo que le­vou a co­mi­ti­va do Mdic a vo­ar até a ci­da­de da Toyo­ta, que le­va o mes­mo no­me da mon­ta­do­ra. No en­con­tro com Ma­sahi­ro Inoue, exe­cu­ti­vo que vi­ve no Ja­pão e es­tá no co­man­do das ope­ra­ções da Amé­ri­ca La­ti­na e Ca­ri­be, foi as­si­na­do um me­mo­ran­do no qu­al a mon­ta­do­ra as­su­me três com­pro­mis­sos. O no­vo in­ves­ti­men­to in­dus­tri­al e o pla­no de con­ti­nu­ar a de­sen­vol­ver a tec­no­lo­gia hí­bri­da são os dois pri­mei­ros itens do do­cu­men­to .

O ter­cei­ro e mais cu­ri­o­so com­pro­mis­so é a mon­ta­do­ra aju­dar o Mdic a apli­car em sua pró­pria es­tru­tu­ra de tra­ba­lho, o fa­mo­so con­cei­to de pro­du­ção en­xu­ta da Toyo­ta, cri­a­do pa­ra li­nhas de mon­ta­gem há mais de 50 anos. Se­gun­do Bas­tos, a Toyo­ta Bra­sil já aju­dou o Hos­pi­tal San­ta Cruz, em São Pau­lo, a uti­li­zar o con­cei­to de pro­ces­so en­xu­to. O mo­de­lo, co­nhe­ci­do tam­bém co­mo “le­an”, na ex­pres­são em in­glês, já aju­dou o hos­pi­tal, se­gun­do Bas­tos, a re­du­zir o tem­po de es­pe­ra no Pronto So­cor­ro.

DIVULGAÇÃO

Bas­tos, di­re­tor da Toyo­ta: “In­fe­liz­men­te, a par­te tri­bu­tá­ria do hí­bri­do es­tá dis­tan­te do que, a nos­so ver, de­ve­ria ser”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.