Ge­ra­do­ras têm dí­vi­da de R$ 8,8 bi com a CCEE

Valor Econômico - - | EMPRESAS INFRAESTRUTURA - Ro­dri­go Po­li­to e Ca­mi­la Maia

A li­qui­da­ção fi­nan­cei­ra do mer­ca­do de cur­to pra­zo de ener­gia re­fe­ren­te a agos­to mo­vi­men­tou ape­nas R$ 1,92 bi­lhão dos R$ 12,39 bi­lhões con­ta­bi­li­za­dos, ina­dim­plên­cia de 85%, in­for­mou on­tem a Câ­ma­ra de Co­mer­ci­a­li­za­ção de Ener­gia Elé­tri­ca (CCEE). De acor­do com a en­ti­da­de, do va­lor não pa­go, R$ 8,82 bi­lhões es­tão re­la­ci­o­na­dos com li­mi­na­res so­bre o GSF (si­gla em in­glês pa­ra o fa­tor de ajus­te de ga­ran­tia fí­si­ca) no mer­ca­do li­vre e R$ 1,65 bi­lhão re­pre­sen­ta ou­tros va­lo­res em aberto da li­qui­da­ção.

Mais uma vez, os agen­tes cre­do­res não pro­te­gi­dos por li­mi­na­res que ga­ran­tem a pri­o­ri­da­de no re­ce­bi­men­to de cré­di­tos saí­ram da li­qui­da­ção de mãos va­zi­as. Se­gun­do a CCEE, os agen­tes cre­do­res am­pa­ra­dos por de­ci­sões ju­di­ci­ais vi­gen­tes pa­ra não par­ti­ci­par do ra­teio da ina­dim­plên­cia oriun­da de li­mi­na­res do GSF per­ce­be­ram adim­plên­cia pró­xi­ma de 56% e os agen­tes am­pa­ra­dos por de­ci­sões que de­ter­mi­nam a in­ci­dên­cia re­gu­lar das nor­mas per­ce­be­ram adim­plên­cia de ape­nas 7%.

Além de ser um en­tra­ve nas ope­ra­ções do mer­ca­do de cur­to pra­zo de ener­gia, por con­ta da ju­di­ci­a­li­za­ção, o GSF tam­bém é um pro­ble­ma pa­ra os con­su­mi­do­res do mer­ca­do ca­ti­vo — is­to é, das dis­tri­bui­do­ras. Ape­nas em agos­to, fo­ram re­pas­sa­dos R$ 3,2 bi­lhões em cus­tos do GSF aos con­su­mi­do­res por meio da ta­ri­fa. No acu­mu­la­do em 12 me­ses, o re­pas­se che­ga a R$ 20 bi­lhões.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.