Ape­sar de le­ve qu­e­da em se­tem­bro, as ven­das de eta­nol con­ti­nu­am fir­mes

Valor Econômico - - AGRONEGÓCIOS - Agro­e­ner­gia Ca­mi­la Sou­za Ra­mos

As ven­das de eta­nol hi­dra­ta­do re­a­li­za­das pe­las usi­nas do Cen­troSul do país so­ma­ram 1,889 bi­lhão de li­tros em se­tem­bro, de acor­do com in­for­ma­ções di­vul­ga­das nes­ta quar­ta-fei­ra pe­la União das In­dús­tri­as de Ca­na-de-Açú­car (Uni­ca). Ain­da que te­nha si­do 35,7% mai­or que o re­gis­tra­do no mes­mo mês de 2017, o vo­lu­me foi 3,9% me­nor que o de agos­to pas­sa­do.

Em co­mu­ni­ca­do, An­to­nio de Pa­dua Ro­dri­gues, di­re­tor-téc­ni­co da Uni­ca, atri­buiu a qu­e­da ao iní­cio da sa­fra ca­na­vi­ei­ra nas re­giões Nor­te e Nor­des­te, que, as­sim, pas­sa­ram a de­man­dar me­no­res quan­ti­da­des do bi­o­com­bus­tí­vel pro­du­zi­do no Cen­tro-Sul. De qu­al­quer for­ma, o mer­ca­do con­ti­nua aque­ci­do. Des­de o iní­cio da sa­fra 2018/19 da re­gião, em abril, as ven­das de eta­nol hi­dra­ta­do têm su­pe­ra­do com fol­ga os vo­lu­mes da tem­po­ra­da pas­sa­da por cau­sa dos ga­nhos de com­pe­ti­ti­vi­da­de do bi­o­com­bus­tí­vel em re­la­ção à ga­so­li­na nos pos­tos.

De abril até se­tem­bro, as usi­nas da re­gião ven­de­ram 9,899 bi­lhões de li­tros de eta­nol hi­dra­ta­do no mer­ca­do in­ter­no, um cres­ci­men­to de 38,3% na com­pa­ra­ção com o mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do. No ca­so do eta­nol ani­dro (que é mis­tu­ra­do à ga­so­li­na), as ven­das acu­mu­la­das di­mi­nuí­ram 13,1%, pa­ra 4,158 bi­lhões de li­tros.

A Uni­ca tam­bém in­for­mou que as chu­vas que caí­ram no Cen­tro-Sul na se­gun­da me­ta­de de se­tem­bro pro­vo­ca­ram in­ter­rup­ções na co­lhei­ta e na mo­a­gem de ca­na, o que re­du­ziu o vo­lu­me de pro­du­ção. No pe­río­do, as usi­nas da re­gião pro­ces­sa­ram 27,64 mi­lhões de to­ne­la­das, 31,7% me­nos que no mes­mo pe­río­do de 2017.

A qu­e­da tam­bém foi in­flu­en­ci­a­da pe­lo en­cer­ra­men­to da sa­fra em al­gu­mas uni­da­des. Até o iní­cio de ou­tu­bro, cin­co usi­nas con­cluí­ram os tra­ba­lhos no ci­clo 2018/19. Na pró­xi­ma quin­ze­na, a ex­pec­ta­ti­va da Uni­ca é que ou­tras 32 usi­nas en­cer­rem as ope­ra­ções. “Es­sa é a pri­mei­ra quin­ze­na que a mo­a­gem da sa­fra atu­al fi­cou aquém da­que­la ob­ser­va­da no ci­clo an­te­ri­or. Es­sa re­tra­ção es­tá con­cen­tra­da nos Es­ta­do de São Pau­lo e no Pa­ra­ná”, afir­ma An­to­nio de Pa­dua Ro­dri­gues, o di­re­tor téc­ni­co da Uni­ca, em co­mu­ni­ca­do.

Co­mo con­sequên­cia des­se mo­vi­men­to, as pro­du­ções de açú­car e eta­nol tam­bém re­cu­a­ram. Fo­ram fa­bri­ca­das 1,28 mi­lhão de to­ne­la­das de açú­car na quin­ze­na, qu­e­da de 55% na com­pa­ra­ção com o mes­mo pe­río­do da sa­fra pas­sa­da, 1,140 bi­lhão de li­tros de eta­nol hi­dra­ta­do, vo­lu­me pra­ti­ca­men­te es­tá­vel, e 494 mi­lhões de li­tros de eta­nol ani­dro, em bai­xa de 44,9%. A ofer­ta de hi­dra­ta­do se man­te­ve fir­me por­que as usi­nas con­ti­nu­a­ram dan­do pre­fe­rên­cia à fa­bri­ca­ção do bi­o­com­bus­tí­vel.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.