Mer­ca­do Usa­do re­gres­sa ao Mer­ca­do Mu­ni­ci­pal

Ini­ci­a­ti­va “é a úni­ca que tem tra­zi­do no­vo mo­vi­men­to”, di­zem os co­mer­ci­an­tes do mer­ca­do.

A Verdade - - MARCO DE CANAVESES -

OMer­ca­do de Usa­dos es­tá de vol­ta pa­ra mais uma edi­ção – o ‘Es­pe­ci­al Hal­lowe­en’ - que se irá re­a­li­zar no pró­xi­mo dia 31 de ou­tu­bro, en­tre as 10h00 e as 18h00. A ini­ci­a­ti­va, pro­mo­vi­da pe­la Ani­mar­co, com o ob­je­ti­vo de an­ga­ri­ar fun­dos pa­ra a as­so­ci­a­ção, es­tá tam­bém de vol­ta ao Mer­ca­do Mu­ni­ci­pal de Mar­co de Canaveses.

Os co­mer­ci­an­tes do mer­ca­do di­zem-se sa­tis­fei­tos com a ini­ci­a­ti­va, uma vez que “é a úni­ca que tem tra­zi­do no­vo mo­vi­men­to”. Re­cor­de-se que, nos úl­ti­mos me­ses, os co­mer­ci­an­tes têm ape­la­do jun­to da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal, ges­to­ra do es­pa­ço, pa­ra que se­jam to­ma­das me­di­das es­tru­tu­rais com vis­ta a fa­zer re­nas­cer o mer­ca­do. Um pro­ces­so que ain­da “não deu fru­tos”.

Da par­te da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal tem si­do ma­ni­fes­ta­do que de­cor­rem es­for­ços pa­ra ten­tar “dar no­va vi­da” ao mer­ca­do, no en­tan­to, tem si­do uma ta­re­fa que não se tem re­ve­la­do “fá­cil”, se­gun­do as pa­la­vras do pre­si­den­te da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Mar­co de Canaveses. Ma­nu­el Mo­rei­ra já tor­nou pú­bli­co que, in­clu­si­ve, já fo­ram fei­tas di­li­gên­ci­as jun­to de as­so­ci­a­ções e ins­ti­tui­ções mar­co­en­ses, no sen­ti­do de as mes­mas po­de­rem in­te­grar o es­pa­ço in­te­ri­or do mer­ca­do. Pro­pos­tas que têm si­do re­cu­sa­das.

Se­gun­do os co­mer­ci­an­tes, as re­cu­sas não são vis­tas com sur­pre­sa, uma vez que con­ti­nu­am a de­fen­der que “pri­mei­ro é pre­ci­so or­ga­ni­zar o mer­ca­do de ou­tra for­ma pa­ra que se tor­ne ape­la­ti­vo e en­tão de­pois se­rá mais fá­cil atrair pa­ra lá ou­tros co­mer­ci­an­tes ou ati­vi­da­des que pos­sam tor­nar o mer­ca­do mais atra­ti­vo ao pú­bli­co”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.