RELVADOS SINTÉTICOS PE­DI­DOS PA­RA VILA BOA DO BIS­PO E GD LIVRAÇÃO

A Verdade - - PRIMEIRA PÁGINA -

Des­de que se tor­nou do co­nhe­ci­men­to pú­bli­co que a Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Mar­co de Canaveses es­tá a es­tu­dar a im­ple­men­ta­ção de relvados sintéticos no con­ce­lho têm si­do re­no­va­dos ape­los de con­tem­pla­ção de di­fe­ren­tes cam­pos de jo­gos. A ques­tão foi in­clu­si­ve abor­da­da quer na reu­nião pú­bli­ca de Câ­ma­ra de Vila Boa do Bis­po quer na As­sem­bleia Mu­ni­ci­pal.

Mi­guel Car­nei­ro, pre­si­den­te da jun­ta de Vila Boa do Bis­po, apro­vei­tou a reu­nião na sua fre­gue­sia pa­ra ape­lar à ins­ta­la­ção de rel­va­do sin­té­ti­co no Cam­po do Ei­di­nho, sa­li­en­tan­do que em Vila Boa do Bis­po há 103 atle­tas fe­de­ra­dos, em ca­ma­das jo­vens. O pre­si­den­te de jun­ta afir­mou mes­mo que se tal não acon­te­cer se­rá uma “in­jus­ti­ça”.

Na mes­ma ses­são, o ve­re­a­dor do Par­ti­do So­ci­a­lis­ta, Agos­ti­nho Sou­sa Pin­to, fa­lou em no­me do Gru­po Des­por­ti­vo da Livração. “Sen­do o GD Livração um dos mais an­ti­gos do con­ce­lho me­re­ce­ria tam­bém a pos­si­bi­li­da­de de ser um dos con­tem­pla­dos com os pró­xi­mos in­ves­ti­men­tos em rel­va­do sin­té­ti­co”, fun­da­men­tou.

O pró­prio pre­si­den­te do re­fe­ri­do gru­po des­por­ti­vo, José Ma­ga­lhães, mar­cou pre­sen­ça na As­sem­bleia Mu­ni­ci­pal e no pe­río­do de in­ter­ven­ção do pú­bli­co fa­lou do “so­nho” do sin­té­ti­co e re­for­çou o seu pe­di­do. “Quem es­tá aten­to à re­a­li­da­de sa­be que na mar­gem di­rei­ta do rio Tâ­me­ga exis­tem três equi­pa­men­tos des­se gé­ne­ro. Da mar­gem es­quer­da exis­tem ze­ro equi­pa­men­tos des­se ti­po. Acho, na mi­nha pers­pe­ti­va de me­ro ci­da­dão, que por jus­ti­ça, equi­da­de e so­li­da­ri­e­da­de, se exis­te es­sa ver­ba era im­por­tan­tís­si­mo que fos­se in­ves­ti­da de for­ma igual e que ser­vis­se to­do o Mar­co de Canaveses”, sus­ten­tou.

Tal co­mo já ha­via fei­to na reu­nião pú­bli­ca de Câ­ma­ra de San­de e S. Lou­ren­ço do Dou­ro, em ou­tu­bro, o pre­si­den­te da Câ­ma- ra Mu­ni­ci­pal Ma­nu­el Mo­rei­ra re­a­fir­mou que não se­rá pos­sí­vel co­lo­car relvados sintéticos em to­dos os cam­pos e que se tra­ta de um tra­ba­lho que se irá pro­lon­gar no tempo. Trans­mi­tiu ain­da não ha­ver de­ci­são de quan­tos relvados se­rão co­lo­ca­dos pro­xi­ma­men­te e que es­tá a ser fei­to ape­nas tra­ba­lho “de cam­po”, jun­to de em­pre­sas, no sen­ti­do de es­tu­dar or­ça­men­tos pa­ra ten­tar res­pon­der “ao má­xi­mo pos­sí­vel”.

Tam­bém da par­te mu­ni­ci­pal exis­te um ape­lo: não fa­zer do as­sun­to “uma que­re­la”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.