CO­MO OB­TER UM ATES­TA­DO MULTIUSOS PA­RA BE­NE­FÍ­CI­OS FIS­CAIS (E OU­TROS)

A Verdade - - PRIMEIRA PÁGINA -

1 - É o uten­te que for­mu­la o pe­di­do da jun­ta mé­di­ca atra­vés de um im­pres­so que é for­ne­ci­do na Uni­da­de de Saú­de Pú­bli­ca (USP) da área de re­si­dên­cia, jun­to do As­sis­ten­te Téc­ni­co.

2 - Es­ta jun­ta mé­di­ca é di­fe­ren­te na sua gé­ne­se e ob­je­ti­vos de ou­tras jun­tas mé­di­cas exis­ten­tes, no­me­a­da­men­te, as or­ga­ni­za­das pe­la Se­gu­ran­ça So­ci­al.

3 - Es­ta jun­ta mé­di­ca atri­bui o grau de in­ca­pa­ci­da­de in­de­pen­den­te­men­te da ida­de e do uten­te ser ou não ati­vo.

4 - Os utentes têm o di­rei­to de so­li­ci­tar o ates­ta­do mul­tiu­so, mas to­dos os di­rei­tos, nor­mal­men­te, im­pli­cam de­ve­res e nes­te ca­so é o ci­da­dão que pre­ten­de o ates­ta­do multiusos que

de acor­do com o ane­xo I do De­cre­to-lei nº 352/2007 de 23 de ou­tu­bro.

5 - A in­ca­pa­ci­da­de é atri­buí­da in­de­pen­den­te­men­te da even­tu­al do­en­ça ou do­en­ças de que o ci­da­dão pos­sa pa­de­cer. Es­ta é atri­buí­da em fun­ção das in­ca­pa­ci­da­des per­ma­nen­tes re­sul­tan­tes de do­en­ça e/ou aci­den­te.

6 - Es­te pe­di­do não im­pli­ca ne­ces­sa­ri­a­men­te uma reu­nião/aten­di­men­to pe­lo De­le­ga­do de Saú­de.

7 - Com­pe­te à USP or­ga­ni­zar o pro­ces­so com a in­for­ma­ção clí­ni­ca que o uten­te tem de tra­zer.

8 - É a USP que en­via o pro­ces­so, de­vi­da­men­te ins­truí­do, à jun­ta mé­di­ca.

9 - Es­tes ates­ta­dos são emi­ti­dos por jun­ta mé­di­ca que fun­ci­o­na, no Cen­tro de Saú­de de Fel­guei­ras, pa­ra a po­pu­la­ção de Ama­ran­te, Baião, Cin­fães, Mar­co de Ca­na­ve­ses, Re­sen­de além da po­pu­la­ção de Fel­guei­ras, Lou­sa­da e Pa­ços de Fer­rei­ra, es­tan­do su­jei­tos a um im­pos­to de 12,5 eu­ros.

O DE­VER DE TRA­ZER A IN­FOR­MA­ÇÃO CLÍ­NI­CA UNI­DA­DE DE SAÚ­DE PÚ­BLI­CA DO ACES TÂMEGA I - BAI­XO TÂMEGA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.