Téc­ni­co do Li­vra­ção fa­la em de­sa­cer­to e fal­ta de em­pe­nho

A Verdade - - DESPORTO -

Li­vra­ção, 0 Al­fe­nen­se, 1

O Gru­po Des­por­ti­vo da Li­vra­ção a jo­gar em ca­sa con­tra o Al­fe­nen­se, so­freu a pri­mei­ra der­ro­ta da épo­ca por uma bo­la a ze­ro. Jo­sé Gonçalves, téc­ni­co do Li­vra­ção, con­si­de­rou que foi “um re­sul­ta­do ex­tre­ma­men­te in­jus­to e merecíamos cla­ra­men­te não o em­pa­te mas sim a vi­tó­ria. Foi um jo­go em que ofen­si­va­men­te, pro­du­zi­mos mui­to mas que in­fe­liz­men­te, não con­se­gui­mos con­cre­ti­zar as opor­tu­ni­da­des que cri­a­mos. Por­tan­to, o Al­fe­nen­se foi mais com­pe­ten­te que nós, por­que na pri­mei­ra opor­tu­ni­da­de de que dispôs na pri­mei­ra par­te, aca­bou por fa­zer go­lo, en­quan­to nós an­tes des­se mo­men­to, ti­ve­mos três gran­des opor­tu­ni­da­des de go­lo e in­fe­liz­men­te não con­se­gui­mos con­cre­ti­zar. Na se­gun­da par­te ten­ta­mos ou­tro re­sul­ta­do, mas o ad­ver­sá­rio aca­bou por de­fen­der o re- sul­ta­do”, sa­li­en­tou o téc­ni­co Jo­sé Gonçalves.

Gens SC, 3 - Li­vra­ção, 1

Na des­lo­ca­ção a ca­sa do Gens, o Li­vra­ção so­freu a se­gun­da der­ro­ta da tem­po­ra­da, por três bo­las a uma e caiu al­guns lu­ga­res na ta­be­la. In­sa­tis­fei­to com a exi­bi­ção da equi­pa, o trei­na­dor do Li­vra­ção, Jo­sé Gonçalves, re­fe­riu “foi um mau jo­go da nos­sa par­te. Hou­ve pe­río­dos do jo­go on­de a nos­sa exi­bi­ção ro­çou o ri­dí­cu­lo e a ver­go­nha, e, por is­so mes­mo, aca­ba­mos por ob­ter o re­sul­ta­do que merecíamos. Na­da fa­zia pre­ver o de­sem­pe­nho da equi­pa, sim­ples­men­te ho­je não fun­ci­o­na­mos”, afir­mou o trei­na­dor do Li­vra­ção ad­mi­tin­do que es­ta si­tu­a­ção é pa­ra fi­car por aqui. Con­cluiu, ain­da que “ago­ra é es­pe­rar que te­nha si­do ape­nas um mau dia pa­ra nós”, re­ma­tou Jo­sé Gonçalves, de­sa­pon­ta­do com o em­pe­nho dos seus jo­ga­do­res nes­ta par­ti­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.