ENSAIO BMW M5

O BMW M5 es­tá mais po­ten­te que nun­ca. Ter-se-á tor­na­do nu­ma bes­ta in­do­má­vel ou, pe­lo con­trá­rio, num de­vo­ra­dor de su­per­des­por­ti­vos?

Altagama Motor (Portugal) - - Sumário -

O su­per­des­por­ti­vo pa­ra a fa­mí­lia che­gou nu­ma no­va en­car­na­ção. São 600 CV de pu­ra emo­ção e se­gu­ran­ça, pois des­ta fei­ta tem 4WD

OBMW M5 sem­pre foi um dos mo­de­los top of mind quan­do se fa­la de exe­cu­ti­vos des­por­ti­vos, e um dos pon­tos em que se de­mar­ca­va dos seus con­cor­ren­tes mais di­re­tos oriun­dos igual- men­te da Ale­ma­nha, foi o fac­to de se man­ter fi­el à tra­ção uni­ca­men­te às ro­das pos­te­ri­o­res. Ago­ra, a BMW ele­vou a po­tên­cia do V8 bi­tur­bo pa­ra o ní­vel mais ele­va­do de sem­pre – sé­ri­es es­pe­ci­ais à par­te –, e viu-se for­ça­da a ab- di­car des­se ar­gu­men­to e ado­tar a tra­ção in­te­gral. Mas de­ve­rão os pu­ris­tas co­me­çar já a re­cla­mar?

Co­ra­ção de atle­ta

O co­ra­ção des­te M5 é a mais re­cen­te ver­são do V8 4.4 Twin Power Tur­bo, que apre­sen­ta co­mo car­tão de vi­si­ta 600 CV e 750 N.m de bi­ná­rio. As me­lho­ri­as em re­la­ção à uni­da­de do seu an­te­ces­sor in­clu­em no­vos tur­bo­com­pres­so­res, mai­or pres­são de in­je­ção e me­lho­ri­as na ad­mis­são que,

além do in­cre­men­to de po­tên­cia, vi­sa­ram so­bre­tu­do o au­men­to do bi­ná­rio.

O re­sul­ta­do es­tá bem pa­ten­te nas ace­le­ra­ções e re­to­mas de ve­lo­ci­da­de. O ar­ran­que dos 0-100 km/h faz-se em so­men­te 3,4 se­gun­dos e, se con­ti­nu­ar­mos a ace­le­rar, ra­pi­da­men­te che­ga­mos a ve­lo­ci­da­des… aci­ma do re­co­men­da­do. Aqui en­tra igual­men­te em ação o men­ci­o­na­do sis­te­ma de tra­ção in­te­gral. De­sen­vol­vi­do pe­la M Gmbh, es­te sis­te­ma, de­no­mi­na­do M xdri­ve, li­te­ral­men­te ca­ta­pul­ta o M5, ca­na­li­zan­do to­dos os 600 CV pa­ra o so­lo sem per­das de po­tên­cia, ou com per­das mí­ni­mas, ca­so o pi­so se en­con­tre es­cor­re­ga­dio. Nes­ta úl­ti­ma con­di­ção, a tra­ção to­tal ser­ve igual­men­te co­mo ele­men­to de se­gu­ran­ça, ao pro­por­ci­o­nar me­lhor mo­tri­ci­da­de, es­pe­ci­al­men­te à saí­da das cur­vas. Mes­mo com as aju­das ele­tró­ni­cas li­ga­das, o sis­te­ma per­mi­te uma mui­to li­gei­ra fu­ga da tra­sei­ra, de for­ma a in­cre­men­tar a agi­li­da­de em es­tra­das si­nu­o­sas.

Já es­ta­mos a ‘ou­vir’ os pu­ris­tas a di­zer que ‘uma mui­to li­gei­ra fu­ga de tra­sei­ra’ não é o mes­mo que o M5 ofe­re­cia an- te­ri­or­men­te. Ora, não pre­ci­sam te­mer, es­te sis­te­ma é con­fi­gu­rá­vel em três mo­dos: ‘nor­mal’ – tra­ção to­tal dis­tri­buí­da au­to­ma­ti­ca­men­te en­tre am­bos os ei­xos –, Sport – com pre­do­mi­nân­cia de po­tên­cia pa­ra o ei­xo tra­sei­ro – e um mo­do 2WD, uni­ca­men­te com tra­ção às ro­das pos­te­ri­o­res, em­bo­ra a mar­ca acon­se­lhe es­te úl­ti­mo ape­nas pa­ra uti­li­za­ção em pis­ta. Pri­mei­ro, por­que do­mar 600 CV só com du­as ro­das é uma ta­re­fa pa­ra um ní­vel de con­du­ção mui­to ele­va­do, e se­gun­do por­que de­vi­do às di­men­sões ge­ne­ro­sas

do M5, qual­quer es­tra­da se­cun­dá­ria de­pres­sa se tor­na de­ma­si­a­do es­trei­ta pa­ra ‘acro­ba­ci­as’. Os mo­dos 4WD, prin­ci­pal­men­te o Sport, con­se­guem con­fe­rir a sua do­se diá­ria de adre­na­li­na, mas em se­gu­ran­ça.

Tal co­mo ti­nha acon­te­ci­do com o M4, o São Pe­dro cas­ti­gou-nos com al­gu­ma chu­va, mas des­ta for­ma pu­de­mos ve­ri­fi­car o com­por­ta­men­to em pi­so es­cor­re­ga­dio. Em mo­do ‘4WD nor­mal’, o M5 man­tém-se fir­me­men­te agar­ra­do ao as­fal­to e, quan­do aflo­ra­mos os seus li­mi­tes, re­ve­la-se li­gei­ra­men­te sub­vi­ra­dor. A di­re­ção pro­por­ci­o­na um bom grau de fe­ed­back, pe­lo que sa­be­mos sem­pre o que as ro­das di­an­tei­ras es­tão a fa­zer, o que sem­pre é útil quan­do te­mos 600 CV às or­dens do pé di­rei­to.

Su­per­des­por­ti­vo pa­ra a fa­mí­lia

Igual­men­te às or­dens do pé di­rei­to es­tão os tra­vões M ce­râ­mi­ca/ car­bo­no (7.628€), umas ver-

da­dei­ras ân­co­ras, de­pois de aque­ci­dos, e ab­so­lu­ta­men­te in­can­sá­veis, mes­mo sob os 1.930 kg de pe­so do M5. São um dos pon­tos ful­crais na con­fi­an­ça que o BMW nos ins­pi­ra. Co­mo pre­ci­o­so au­xí­lio, con­ta­mos com a trans­mis­são M Step­tro­nic de oi­to ve­lo­ci­da­des, tam­bém ela al­vo da aten­ção dos téc­ni­cos da M. Gra­ças ao Dri­ve­lo­gic, a cai­xa ‘apren­de’ a nos­sa for­ma de con­du­ção e, mes­mo que co­lo­que­mos mo­tor, sus­pen­são e di­re­ção no mo­do Sport +, ela res­pon­de com su­a­vi­da­de se con­du­zir­mos des­sa for­ma. Cla­ro que quan­do que­re­mos im­pri­mir um rit­mo mais vi­vo, po­de­mos re­cor­rer ao co­man­do ma­nu­al da mes­ma e, gra­ças às pa­ti­lhas no vo­lan- te, nem te­mos se­quer que ti­rar as mãos do mes­mo.

Co­mo não po­dia dei­xar de ser, a M fez a sua ma­gia em mais um ele­men­to, a sus­pen­são. Es­ta con­ta com três ní­veis de afi­na­ção, tal co­mo mo­tor, cai­xa e di­re­ção, e, mui­to ho­nes­ta­men­te, não es­pe­rá­va­mos que o M5 se re­ve­las­se tão con­for­tá­vel. Se­le­ci­o­nan­do o pro­gra­ma Con­fort, e ape­sar das jan­tes de 20” (2.002€), ab­sor­ve sa­tis­fa­to­ri­a­men­te as ir­re­gu­la­ri- da­des, mos­tran­do aqui o seu la­do mais fa­mi­li­ar e que po­de ser uti­li­za­do no dia-a-dia sem pro­ble­mas. Es­se é, aliás, tal­vez o gran­de trun­fo des­te BMW M5, o de ser ver­da­dei­ra­men­te um su­per­des­por­ti­vo pas­sí­vel de ser uti­li­za­do no dia-a-dia e por to­da a fa­mí­lia. Pa­ra es­sa mis­são, con­ta­mos com to­do o es­pa­ço do Sé­rie 5 e com um ní­vel de equi­pa­men­to que, mes­mo des­con­tan­do a ha­bi­tu­al lon­ga e one­ro­sa lis­ta de op­ci­o­nais, é bas­tan­te com­ple­to.

On­de pre­ci­sa­rá da apro­va­ção de to­da a fa­mí­lia é no fa­tor eco­no­mia. Não que es­se se­ja, à par­ti­da, um pro­ble­ma pa­ra o com­pra­dor de um M5, mas ao seu pre­ço de 147.510€ há a jun­tar os con­su- mos sem­pre aci­ma dos 10 l/100 km, mes­mo a rit­mos de pas­seio de do­min­go, va­lor es­se que dis­pa­ra de for­ma ga­lo­pan­te quan­do acor­da­mos to­dos os 600 CV.

O V8 4.4 bi­tur­bo de­sen­vol­ve ago­ra 600 CV e 750 N.m de bi­ná­rio

Pe­dro Do­min­gues Pau­lo Ca­lis­to

O M5 de­vo­ra cur­vas de for­ma im­pres­si­o­nan­te, ten­do em con­ta as su­as di­men­sões

Os fa­róis LED são de ori­gem pro­por­ci­o­nan­do me­lhor ilu­mi­na­ção e uma as­si­na­tu­ra vi­su­al mui­to pró­pria

As jan­tes de 20 po­le­ga­das or­çam em 2.000€ e pre­en­chem bem as ca­vas das ro­das do M5, be­ne­fi­ci­an­do a es­té­ti­ca

O me­lhor Mo­tri­ci­da­de Pres­ta­ções Po­li­va­lên­cia O PIOR Con­su­mos

Lis­ta de op­ci­o­nais lon­ga e one­ro­sa

O in­te­ri­or jun­ta ao es­pa­ço da Sé­rie 5 de­ta­lhes es­pe­cí­fi­cos re­fe­ren­tes à di­vi­são des­por­ti­va M, mui­to em­bo­ra al­guns des­tes se­jam op­ci­o­nais. A ba­ga­gei­ra aco­lhe 530 li­tros, mais que su­fi­ci­en­tes pa­ra a ba­ga­gem de uma fa­mí­lia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.