Quiz Ga­tei­ro pa­ra as fé­ri­as

Caes & Companhia - - VETERINÁRIA -

Já vem sen­do há­bi­to: agos­to é mês de por à pro­va os seus co­nhe­ci­men­tos so­bre ga­tos! Co­mo tal, te­mos um no­vo Quiz Ga­tei­ro pa­ra, de um mo­do di­ver­ti­do, ava­li­ar os seus co­nhe­ci­men­tos so­bre ga­tos e apren­der ain­da mais so­bre os nos­sos fe­li­nos do­més­ti­cos.

Res­pon­da ver­da­dei­ro ou fal­so às se­guin­tes 20 ques­tões:

Quan­do é pre­ci­so le­var o ga­to ao mé­di­co ve­te­ri­ná­rio, o me­lhor é só mos­trar a trans­por­ta­do­ra na al­tu­ra de sair, de mo­do a evi­tar que o ga­to fi­que an­si­o­so.

Na sa­la de es­pe­ra da Clí­ni­ca/ Hos­pi­tal Ve­te­ri­ná­rio, a trans­por­ta­do­ra de­ve ser man­ti­da des­ta­pa­da pa­ra que o seu ga­to não se sin­ta” en­clau­su­ra­do” e se vá ha­bi­tu­an­do ao am­bi­en­te.

Os ga­tos que vi­vem ex­clu­si­va­men­te em ca­sa de­vem, por ro­ti­na, ser va­ci­na­dos pa­ra a leu­ce­mia fe­li­na.

Quan­do se tem mais do que um ga­to em ca­sa, e se re­gres­sa da con­sul­ta com um dos ga­tos, de­ve-se dei­xar a trans­por­ta­do­ra fe­cha­da al­gum tem­po, até os ou­tros ga­tos da ca­sa chei­ra­rem bem o seu “com­pa­nhei­ro”.

Quan­do se quer in­tro­du­zir um no­vo ga­to nu­ma ca­sa on­de já exis­tem ou­tros ga­tos, es­te pro­ces­so de­ve ser progressivo, po­den­do de­mo­rar vá­ri­as se­ma­nas ou mes­mo me­ses. Os ga­tos mais ido­sos pre­ci­sam, por nor­ma, de cai­xas de areia mai­o­res.

Os ga­tos ape­sar de car­ní­vo­ros es­tri­tos po­dem ser ve­ge­ta­ri­a­nos des­de que subs­ti­tua a car­ne/pei­xe por pro­teí­na ve­ge­tal de boa qua­li­da­de.

A agres­si­vi­da­de en­tre ga­tos de­ve ser sem­pre al­vo de in­ter­ven­ção por par­te dos pro­pri­e­tá­ri­os.

De­ve­mos ha­bi­tu­ar os ga­ti­nhos a que lhes la­ve­mos os den­tes des­de ce­do, pa­ra que o pro­ces­so se­ja mais fá­cil em adul­tos.

A es­co­va­gem dos den­tes du­as ve­zes por se­ma­na é ex­ce­len­te pa­ra pre­ve­nir pro­ble­mas de saú­de oral.

Pa­ra evi­tar a des­con­for­tá­vel for­ma­ção de nós nos ga­tos de pe­lo com­pri­do, co­mo os ga­tos de ra­ça Per­sa, o me­lhor é re­a­li­zar uma tos­quia anu­al na al­tu­ra do ca­lor.

Quan­do exis­te um con­tac­to pró­xi­mo do ga­to ao seu do­no, co­mo por exem­plo, dor­mir na ca­ma do do­no, é im­por­tan­te que ha­bi­tue o seu ga­to a to­mar ba­nho.

Quan­do os ga­tos não vão à rua, ape­nas de­vem ser des­pa­ra­si­ta­dos uma vez por ano.

Com o avan­çar da ida­de é nor­mal que o ga­to be­ba mais água.

Quan­do um ga­to não cas­tra­do uri­na fo­ra da cai­xa de areia o me­lhor é fe­chá-lo nu­ma di­vi­são até que o “cio” pas­se.

Quan­do o ga­to uri­na fo­ra da cai­xa, o sa­bão azul e bran­co é o me­lhor pa­ra re­ti­rar o chei­ro da uri­na, por ser se­gu­ro e ter um chei­ro neu­tro.

As arei­as aglo­me­ran­tes são as arei­as que os ga­tos mais apre­ci­am.

Um ga­to ido­so tem ne­ces­si­da­de de co­mer uma ra­ção com pro­teí­na de al­to va­lor bi­o­ló­gi­co.

Os ga­tos usam a cau­da co­mo ór­gão de equi­lí­brio.

Os ga­tos pos­su­em no céu da bo­ca um ór­gão com pro­pri­e­da­des ol­fa­ti­vas, ou se­ja, po­de­mos di­zer que os ga­tos tam­bém chei­ram com a bo­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.