Co­mo au­men­tar a quan­ti­da­de de água que o ga­to be­be di­a­ri­a­men­te?

que o ga­to be­be di­a­ri­a­men­te?

Caes & Companhia - - CONTENTS - Inês Guer­ra Mé­di­ca Ve­te­ri­ná­ria, De­par­ta­men­to de Com­por­ta­men­to Fe­li­no

Quem tem ga­tos sa­be que al­guns be­bem pou­ca água ou ape­nas be­bem mais quan­do aca­ba­mos de tro­car a água que têm na ta­ça. Ou­tros ado­ram be­ber da tor­nei­ra e pou­co be­bem das su­as ta­ças.

Pe­ran­te es­ta si­tu­a­ção, é fun­da­men­tal agir e en­con­trar uma solução, a bem do nos­so ga­to. Ca­so con­trá­rio, po­dem sur­gir di­ver­sos pro­ble­mas de saú­de pa­ra os ga­tos. As­sim, cor­rem o ris­co de fi­ca­rem de­si­dra­ta­dos, mas, a lon­go pra­zo, po­dem sur­gir, ain­da, pro­ble­mas com im­pli­ca­ções mais gra­ves. Em al­guns qua­dros clí­ni­cos, co­mo a Do­en­ça Re­nal ou a in­fla­ma­ção ao ní­vel da be­xi­ga, co­nhe­ci­da por Cis­ti­te Idi­o­pá­ti­ca, im­por­ta, por ra­zões mé­di­cas au­men­tar a quan­ti­da­de de água que o ga­to tem de be­ber. Se­ja qual for a ra­zão, exis­tem so­lu­ções, pa­ra que o nos­so ga­to be­ba a água que ne­ces­si­ta. Po­de­mos im­ple­men­tar di­fe­ren­tes es-

A ta­ça de água de­ve ser bai­xa e lar­ga, de ma­nei­ra a que o seu ga­to, quan­do be­be, não to­que com os bi­go­des na la­te­ral da ta­ça

tra­té­gi­as pa­ra au­men­tar o con­su­mo de água.

Água na ali­men­ta­ção

Dar co­mi­da hú­mi­da, uma la­ta/sa­que­ta por dia. Es­te ti­po de ali­men­to con­tém uma ele­va­da per­cen­ta­gem de hu­mi­da­de, o que au­men­ta­rá a quan­ti­da­de de água a que o ga­to te­rá aces­so; Pa­ra além da co­mi­da hú­mi­da, o ga­to de­ve ter, tam­bém, a sua dis­po­si­ção sem­pre co­mi­da se­ca.

Água com sa­bor

For­ne­cer água da co­ze­du­ra do pei­xe ou da car­ne, sem ou­tras adi­ções, co­mo sal ou gor­du­ras (ve­ge­tal ou ani­mal); A água da co­ze­du­ra po­de de­pois ser con­ser­va­da so­bre a for­ma de cu­bos de ge­lo e ser co­lo­ca­da à dis­po­si­ção do seu ga­to com es­ta apre­sen­ta­ção; Pro­cu­re uti­li­zar di­fe­ren­tes ti­pos de água, não só a de con­su­mo do­més­ti­co, mas, tam­bém, águas en­gar­ra­fa­das, o que po­de ser uma for­ma de tor­nar o con­su­mo de água mais atra­ti­vo.

Ta­ça de água

A ta­ça de água de­ve ser bai­xa e lar­ga, de ma­nei­ra a que o seu ga­to, quan­do be­be, não to­que com os bi­go­des na la­te­ral da ta­ça; Em re­la­ção ao ma­te­ri­al da ta­ça, de­ve dar-se pre­fe­rên­cia a ma­te­ri­ais co­mo o vi­dro, o me­tal e a ce­râ­mi­ca, que de­vem ser sem­pre pri­mei­ra es­co­lha, re­la­ti­va­men­te ao plás­ti­co, que ten­de a acu­mu­lar su­ji­da­de e odo­res; A ta­ça da água de­ve es­tar lon­ge da ta­ça da co­mi­da e, ain­da, lon­ge do cai­xo­te de areia; A ta­ça de­ve ser la­va­da to­dos os di­as, bem co­mo a água tro­ca­da di­a­ri­a­men­te; O ga­to de­ve ter ta­ças com água em di­fe­ren­tes lo­cais da ca­sa. Des­ta for­ma, es­tá-se a po­ten­ci­ar o con­su­mo de água e a pro­cu­rar iden­ti­fi­car qual o lo­cal on­de o seu ga­to pre­fe­re be­ber; A ta­ça não de­ve ser co­lo­ca­da num can­to, da di­vi­são, por­que em ca­sas com vá­ri­os ga­tos, po­de ser um mo­men­to em que vão be­ber e aca­bam en­cur­ra­la­dos por ou­tro ga­to.

Água em mo­vi­men­to

Em vir­tu­de de os ga­tos gos­ta­rem de be­ber de água cor­ren­te, re­co­men­da-se a aqui­si­ção de uma fon­te; Exis­tem vá­ri­os mo­de­los de fon­te no mer­ca­do. Es­tes per­mi­tem for­ne­cer a água em di­fe­ren­tes pla­nos ou jun­to ao chão. An­tes de ad­qui­rir o mo­de­lo de fon­te, pro­cu­re per­ce­ber quais são as pre­fe­rên­ci­as do­mi­nan­tes do seu ga­to; É fun­da­men­tal man­ter a fon­te lim­pa e res­guar­da­da da luz do sol di­re­ta, pa­ra não po­ten­ci­ar a de­te­ri­o­ra­ção da água; Se o seu ga­to cos­tu­ma be­ber da tor­nei­ra, im­por­ta que o pos­sa fa­zer a qual­quer mo­men­to do dia e não ape­nas nos mo­men­tos quan­do lhe po­de­mos dar es­sa op­ção.

O seu ga­to brin­ca com a água?

Exis­tem vá­ri­as ra­zões que po­dem le­var a es­te com­por­ta­men­to, po­de ser por­que a ta­ça es­tá jun­to a uma ja­ne­la e es­tá a brin­car com os re­fle­xos da luz na água, ou por­que não gos­ta da ta­ça da qual be­be.

Tem mais do que um ga­to?

En­tão vai pre­ci­sar de ter mais do que uma ta­ça de água. Use a se­guin­te re­gra: nú­me­ro de ga­tos mais um, pa­ra sa­ber quan­tas ta­ças pre­ci­sa e co­lo­que-as em di­fe­ren­tes lo­cais da sua ca­sa.

A ta­ça de­ve ser la­va­da to­dos os di­as, bem co­mo a água tro­ca­da di­a­ri­a­men­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.