Ado­tar um ga­to adul­to: Por­que não?

To­mou a de­ci­são de ado­tar um ga­to! Pa­ra­béns, não se vai ar­re­pen­der! Mas já pon­de­rou ado­tar um ga­to adul­to? Co­nhe­ça as prin­ci­pais van­ta­gens em ado­tar um ga­to mais ma­du­ro.

Caes & Companhia - - Nesta Edição -

s ga­tos be­bés são mui­to po­pu­la­res e atra­ti­vos pa­ra a mai­o­ria das pes­so­as que quer ado­tar um ga­to. Mas nos abri­gos e as­so­ci­a­ções tam­bém exis­tem ga­tos adul­tos à es­pe­ra de uma opor­tu­ni­da­de. Pois é, vo­cê po­de ser a úl­ti­ma opor­tu­ni­da­de da­que­le ga­to que an­seia há de­ma­si­a­do tem­po por uma fa­mí­lia.

Per­so­na­li­da­de co­nhe­ci­da

Ao ado­tar um ga­to adul­to te­rá uma boa ideia do seu tem­pe­ra­men­to, e ao ado­tar um ga­to be­bé nun­ca sa­be­rá co­mo se­rá o seu ca­rá­ter quan­do for cres­ci­do. Um ga­ti­nho po­de com­por­tar-se de uma de­ter­mi­na­da for­ma na sua in­fân­cia e mu­dar sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te à me­di­da que cres­ce. A per­so­na­li­da­de de um ga­to adul­to é mais con­sis­ten­te. Po­de in­for­mar-se jun­to dos cui­da­do­res do abri­go se o ga­to gos­ta de co­lo ou se é mais in­de­pen­den­te, por exem­plo.

Ide­al pa­ra quem já tem um ga­to sé­ni­or

Se tem um ga­to mais ve­lho e es­tá à pro­cu­ra de um ami­go pa­ra ele, ou­tro ga­to adul­to po­de ser a me­lhor es­co­lha. Os ga­ti­nhos são de­ma­si­a­do brin­ca­lhões e po­dem per­tur­bar o seu ga­to re­si­den­te, dei­xan­do mais ir­ri­ta­do. Um ga­to adul­to se­rá um ver­da­dei­ro com­pa­nhei­ro. Pro­cu­re sa­ber se o no­vo ga­to já con­tac­tou em tem­pos com ou­tros ani­mais.

Ide­al pa­ra cri­an­ças

De um mo­do ge­ral, os ga­tos adul­tos são mais ma­du­ros e mui­tas ve­zes mais pa­ci­en­tes com cri­an­ças. In­for­me-se se a per­so­na­li­da­de do ga­to é in­di­ca­da pa­ra cri­an­ças. Is­to aju­da­rá a es­co­lher o ga­to mais in­di­ca­do pa­ra a sua fa­mí­lia.

Me­nos tra­ba­lho

Os ga­ti­nhos re­que­rem mui­ta aten­ção, cui­da­dos e su­per­vi­são. É ne­ces­sá­rio man­tê-los lon­ge dos pe­ri­gos, mo­ni­to­ri­zar fre­quen­te­men­te se es­tão a ali­men­tar-se em quan­ti­da­de su­fi­ci­en­te e qual o as­pe­to das fe­zes. Ne­ces­si­tam tam­bém de mui­ta aten­ção e ho­ras de brincadeira. Um ga­to adul­to, ao ser mais in­de­pen­den­te, vai re­que­rer me­nos tem­po da sua par­te. Não sig­ni­fi­ca is­to que ele não pre­ci­se tam­bém de aten­ção e ho­ras de brin­ca­dei­ras!

Ato de amor

Pois é, ado­tar um ga­to adul­to faz de si um he­rói! Es­ta­rá a fa­zer um tra­ba­lho in­crí­vel tan­to pa­ra o ga­to co­mo pa­ra o abri­go, vis­to que es­tes ani­mais ao te­rem me­nos opor­tu­ni­da­de de ado­ção aca­bam por pas­sar de­ma­si­a­do tem­po à es­pe­ra.

Pou­par di­nhei­ro e tem­po

A mai­o­ria dos ga­tos adul­tos, ao per­ma- ne­ce­rem bas­tan­te tem­po em abri­gos, já foi su­jei­ta a exa­mes fí­si­cos, es­tão des­pa­ra­si­ta­dos, va­ci­na­dos e es­te­ri­li­za­dos. As­sim po­de pou­par al­gum di­nhei­ro e tem­po nes­ta fa­se ini­ci­al.

Me­nos ar­ra­nha­de­las e bu­gi­gan­gas par­ti­das

Ao con­trá­rio dos be­bés, os ga­tos adul­tos não têm o há­bi­to de tre­par pe­las su­as per­nas ou su­bir os cor­ti­na­dos. Mui­tos de­les já es­tão per­fei­ta­men­te fa­mi­li­a­ri­za­dos com ar­ra­nha­do­res. Ao se­rem bem mais cui­da­do­sos não ha­ve­rá re­gis­to de ade­re­ços de­co­ra­ti­vos par­ti­dos.

Me­nos in­ci­den­tes

Os ga­ti­nhos têm mui­ta ten­dên­cia pa­ra mas­ti­gar sa­pa­tos, can­tos de li­vros, ca­bos elé­tri­cos ou plan­tas, o que po­de co­lo­car a sua saú­de em ris­co. A mai­o­ria dos ga­tos adul­tos já per­deu es­se há­bi­to.

Não es­tá a ado­tar um pro­ble­ma

Mui­tas pes­so­as po­dem ter a ideia que se os ga­tos es­tão no abri­go é por­que não se adap­ta­ram bem em ca­sa dos an­ti­gos tu­to­res, mas na ver­da­de, na mai­or par­te das ve­zes a cul­pa não é do ga­to. A mai­or par­te dos ca­sos de aban­do­no de ga­tos adul­tos é de­vi­do a mu­dan­ças nas con­di­ções de vi­da ou aler­gi­as que sur­gi­ram nos an­ti­gos tu­to­res.

Fi­cou con­ven­ci­do? En­tão avan­ce sem re­ceio! Boa sor­te! ■

Mé­di­ca Ve­te­ri­ná­ria

Ana Cas­sa­po

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.