Cam­pa­nha “O que não aca­ba no li­xo aca­ba no mar”

Caes & Companhia - - Notícias -

A Fun­da­ção Oce­a­no Azul e o Oce­a­ná­rio de Lis­boa lan­ça­ram a se­gun­da edi­ção da cam­pa­nha “O que não aca­ba no li­xo aca­ba no mar”, com o ob­je­ti­vo de sen­si­bi­li­zar a po­pu­la­ção para o im­por­tan­te pa­pel que ca­da um tem na re­du­ção do li­xo no oce­a­no, atra­vés da al­te­ra­ção de com­por­ta­men­tos. Atra­vés de três fil­mes pu­bli­ci­tá­ri­os, com três his­tó­ri­as di­fe­ren­tes que re­tra­tam si­tu­a­ções do dia-a-dia, no mo­men­to de dei­tar uma be­a­ta no chão, um co­to­ne­te na sa­ni­ta e uma em­ba­la­gem na areia, os per­so­na­gens ini­ci­am de mo­do in­vo­lun­tá­rio, o tra­je­to re­al des­tes pro­du­tos até che­ga­rem ao mar.

Ti­a­go Pit­ta e Cu­nha, CEO da Fun­da­ção Oce­a­no Azul, diz que “A so­ci­e­da­de em ge­ral não sa­be que o li­xo dei­ta­do para o chão, mes­mo a gran­des dis­tân­ci­as da cos­ta, vai pa­rar ao mar mais ce­do ou mais tar­de. A mai­o­ria sa­be que po­luir o oce­a­no é ne­ga­ti­vo, mas pen­sa que mui­to do li­xo que che­ga ao oce­a­no não é da sua res­pon­sa­bi­li­da­de, nem é in­ten­ci­o­nal. O que pre­ten­de­mos com es­ta cam­pa­nha é aler­tar para a ne­ces­si­da­de de ca­da um de nós al­te­rar o seu com­por­ta­men­to, evi­tan­do a de­gra­da­ção do am­bi­en­te ma­ri­nho”.

Se­gun­do a Unes­co, en­tre 8 a 12 mi­lhões de to­ne­la­das de plás­ti­co che­gam ao oce­a­no anu­al­men­te, o equi­va­len­te a des­pe­jar um ca­mião de plás­ti­co a ca­da mi­nu­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.