“De­nun­ci­am pri­vi­lé­gi­os a Pe­dro Di­as”

Correio da Manhã - Weekend - - Portugal -

Em re­fe­rên­cia à notícia pu­bli­ca­da a 11 de ja­nei­ro, com o tí­tu­lo “Re­clu­sos De­nun­ci­am Pri­vi­lé­gi­os a Pe­dro Di­as”, a Di­re­ção Ge­ral de Rein­ser­ção e Ser­vi­ços Pri­si­o­nais en­vi­ou ao CM o se­guin­te di­rei­to de resposta:

“Ao con­trá­rio do que é alar­mis­ti­ca­men­te in­ti­tu­la­do e noticiado, não se ve­ri­fi­ca qual­quer pri­vi­lé­gio ao re­fe­ri­do re­clu­so, ten­do a resposta des­ta di­re­ção ge­ral si­do cla­ra e pre­ci­sa. Ci­ta-se in­te­gral­men­te: “A Di­re­ção Ge­ral de Rein­ser­ção des­men­te que o re­clu­so sus­ci­ta­do nas su­as ques­tões es­te­ja a ser ob­je­to de qual­quer pri­vi­lé­gio e in­for­ma que a vi­si­ta re­ce­bi­da por es­te re­clu­so se in­te­gra no dis­pos­to do artº 204º, nº 5 do De­cre­to-Lei 51/2011 de 11 de abril que es­ta­be­le­ce que os re­clu­sos co­lo­ca­dos em Re­gi­me de Segurança uma vez por ano, em dia com es­pe­ci­al sig­ni­fi­ca­do hu­ma­no ou re­li­gi­o­so para o re­clu­so, pon­de­ra­da a res­pe­ti­va ava­li­a­ção e os ris­cos para a segurança, po­de ser au­to­ri­za­da uma vi­si­ta ex­tra­or­di­ná­ria, com a duração de du­as, po­den­do ser au­to­ri­za­do nú­me­ro de vi­si­tan­tes su­pe­ri­or ao re­fe­ri­do no nº 3. Es­te nº 3, do mes­mo ar­ti­go 204º, é o que es­ta­be­le­ce três pes­so­as em ca­da pe­río­do de vi­si­ta, não se in­cluin­do nes­te li­mi­te um menor com ida­de in­fe­ri­or a 3 anos. Da le­gis­la­ção ci­ta­da se con­clui que a sua ques­tão/afir­ma­ção (sa­ben­do­se que só podem en­trar em vi­si­tas em qual­quer ca­deia cri­an­ças com ida­de igual ou su­pe­ri­or a 3 anos) não tem an­co­ra­gem com a ver­da­de nem com as dis­po­si­ções le­gais.”

O Di­re­tor-Ge­ral

Cel­so Ma­na­ta

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.