ECO­NO­MIA: OR­ÇA­MEN­TO. CON­SE­LHO DE FI­NAN­ÇAS PÚ­BLI­CAS IDEN­TI­FI­CA AME­A­ÇAS À OBTENÇÃO DE UM DÉFICE DE O,7% NO FIM DO ANO.

EXCEDENTE r Sem os ju­ros da dí­vi­da, nos pri­mei­ros três me­ses do ano a di­fe­ren­ça en­tre a des­pe­sa e a re­cei­ta foi po­si­ti­va em 1,2 mil mi­lhões de eu­ros ALER­TA com Saú­de e Edu­ca­ção são ris­co

Correio da Manha - - Opinião - JOÃO MALTEZ

Con­tas fei­tas à exe­cu­ção do Or­ça­men­to do Es­ta­do no pri­mei­ro tri­mes­tre de 2018 pa­ra o Con­se­lho de Fi­nan­ças Pú­bli­cas (CFP) as in­di­ca­ções são po­si­ti­vas. Ex­cluin­do os ju­ros da dí­vi­da, a di­fe­ren­ça en­tre a des­pe­sa e a re­cei­ta per­mi­tiu um excedente de 1,264 mil mi­lhões. O or­ga­nis­mo li­de­ra­do por Te­o­do­ra Car­do­so diz, po­rém, que há riscos no ho­ri­zon­te pa­ra o défice de 0,7% do PIB com que o Governo quer che­gar ao fim do ano. En­tre eles es­tá a re­ca­pi­ta­li­za­ção do No­vo Ban­co.

A in­je­ção de 792 mi­lhões de eu­ros no ban­co her­dei­ro do BES foi con­cre­ti­za­da a 24 maio de 2018, re­cor­ren­do ao Fun­do de Re­so­lu­ção, en­ti­da­de que, tal co­mo re­cor­da o CFP, se en­con­tra in­cluí­da no pe­rí­me­tro das Ad­mi­nis­tra­ções Pú­bli­cas. Sig­ni­fi­ca is­to que es­ta ope­ra­ção de­ve­rá ter im­pac­to ne­ga­ti­vo na exe­cu­ção or­ça­men­tal do 2º tri­mes­tre de 2018.

Só que os riscos com que o mi­nis­tro das Fi­nan­ças, Mário Cen­te­no, se vai de­pa­rar não se fi­cam por aqui. Eli­mi­na­do o re­gi­me de du­o­dé­ci­mos, vai con­cen­trar-se no úl­ti­mo tri­mes­tre do ano o pa­ga­men­to na in­te­gra do sub­sí­dio de Na­tal aos fun­ci­o­ná­ri­os pú­bli­cos e aos pen­si­o­nis­tas. Se so­mar­mos as pres­sões or­ça­men­tais na des­pe­sa dos se­to­res da Saú­de e da Edu­ca­ção, mais riscos exis­tem pa­ra o cum­pri­men­to da me­ta de 0,7% do défice.

Fi­ca em to­do o ca­so, fri­sa o CFP, o bom in­di­ca­dor da­do pe­lo sal­do pri­má­rio, que não in­clui os ju­ros da dí­vi­da pú­bli­ca, pois re­gis­tou um excedente de 1,264 mil mi­lhões nos três pri­mei­ros me­ses do ano.

EM MAIO O NO­VO BAN­CO FOI RECAPITALIZADO COM 729 MI­LHÕES DE EU­ROS

Mário Cen­te­no con­se­guiu bons re­sul­ta­dos na exe­cu­ção or­ça­men­tal até mar­ço, mas não dei­xa de re­ce­ber aler­tas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.