Me­nos de seis mil re­a­ções no­ti­fi­ca­das

Au­to­ri­da­des de saú­de que­rem os utentes mais en­vol­vi­dos na no­ti­fi­ca­ção dos efei­tos ad­ver­sos dos fár­ma­cos, uma for­ma de os co­nhe­cer me­lhor.

Destak - - Atualidade - REDAÇÃO re­da­cao@des­tak.pt

Os nú­me­ros não di­fe­rem mui­to: se, em 2015, a Au­to­ri­da­de do Me­di­ca­men­to (In­far­med) ti­nha con­ta­bi­li­za­do 5.690 re­a­ções ad­ver­sas a me­di­ca­men­tos no nos­so país, no ano pas­sa­do o va­lor foi qua­se igual – 5.698. Des­tas, mais de 4.400 di­zi­am res­pei­to a re­a­ções con­si­de­ra­das gra­ves.

Mas é pre­ci­so mais, re­fe­ria on­tem o se­cre­tá­rio de Es­ta­do da Saú­de. De acor­do com Manuel Del­ga­do, es­tes da­dos ser­vem pa­ra «si­na­li­zar me­lhor as si­tu­a­ções re­ais na vi­da das pes­so­as, per­mi­tin­do ten­tar pre­ve­nir, no fu­tu­ro, es­ses efei­tos ad­ver­sos». Por is­so, qu­an­tas mais no­ti­fi­ca­ções, me­lhor.

Tam­bém Fá­ti­ma Ca­ne­do, di­re­to­ra de Gestão do Ris­co de Me­di­ca­men­tos do In­far­med, in­sis­te na ne­ces­si­da­de de co­nhe­cer me­lhor a re­a­li­da­de dos efei­tos ad­ver­sos dos fár­ma­cos. «Cos­tu­mo usar a com­pa­ra­ção do ice­ber­gue. Só ve­mos a pon­ti­nha, pre­ci­sa­mos de co­nhe­cer o que es­tá es­con­di­do. Qu­an­to mais no­ti­fi­ca­ções exis­ti­rem, mais co­nhe­ce­mos o ris­co do me­di­ca­men­to e mais se-

«Qu­an­to mais no­ti­fi­ca­ções exis­ti­rem, mais co­nhe­ce­mos o ris­co do me­di­ca­men­to»

gu­ro ele se tor­na e po­de­mos pre­ve­nir e to­mar me­di­das nes­se sen­ti­do.»

Utentes pou­co en­vol­vi­dos

Em ter­mos na­ci­o­nais, mais de 2.700 das re­a­ções re­ce­bi­das pe­lo In­far­med no ano pas­sa­do fo­ram no­ti­fi­ca­das pe­la pró­pria in­dús­tria e mais de 2.900 pe­los pro­fis­si­o­nais de saú­de e por utentes. No en­tan­to, a par­ti­ci­pa­ção des­tes na co­mu­ni­ca­ção de re­a­ções ad­ver­sas con­ti­nua a ser re­si­du­al.

É pa­ra os in­cen­ti­var que o In­far­med tem re­a­li­za­do vá­ri­as cam­pa­nhas, que ex­pli­cam que es­tas no­ti­fi­ca­ções po­dem ser fei­tas de for­ma sim­ples, ele­tro­ni­ca­men­te, atra­vés do site da au­to­ri­da­de do me­di­ca­men­to.

En­tre as no­ti­fi­ca­ções fei­tas, cer­ca de me­ta­de te­ve ori­gem na pró­pria in­dús­tria

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.