Fun­ção Pública mais perto de ter car­rei­ras des­con­ge­la­das

Destak - - Atualidade -

O pre­ço das ca­sas em Portugal con­ti­nu­ou a au­men­tar (8%) aci­ma da média eu­ro­peia (4,4%) no se­gun­do tri­mes­tre des­te ano fa­ce ao pe­río­do ho­mó­lo­go. É a sétima su­bi­da mais ele­va­da.

O BE con­si­de­rou ontem que «está bem en­ca­mi­nha­do» o descongelamento de car­rei­ras da fun­ção pública no Orçamento de Estado pa­ra 2018, um dos­si­er que o par­ti­da es­pe­ra fe­char até amanhã, da­ta da en­tre­ga do orçamento no Par­la­men­to. Mais difícil está o acor­do so­bre o au­men­to nas pensões. O Go­ver­no que­re­rá li­mi­tar o au­men­to de dez euros a quem te­nha mais de 75 anos, mas o BE quer um «au­men­to ex­tra­or­di­ná­rio pa­ra to­dos». Ape­sar das di­ver­gên­ci­as, o pri­mei­ro-mi­nis­tro des­ta­cou que as negociações com BE, PCP e PEV têm de­cor­ri­do de for­ma «mui­to cons­tru­ti­va». António Cos­ta as­se­gu­rou que, «pelo ter­cei­ro ano con­se­cu­ti­vo», exis­ta uma política de cres­ci­men­to e com fi­nan­ças sãs. Tam­bém a UGT se mos­trou satisfeita, di­zen­do que o Exe­cu­ti­vo «está no bom ca­mi­nho», in­tro­du­zin­do um «horizonte de es­pe­ran­ça» pa­ra o pró­xi­mo ano.

En­tre a opo­si­ção, o PSD re­ve­lou que o Go­ver­no lhe trans­mi­tiu que está a pre­ver uma de­sa­ce­le­ra­ção da eco­no­mia em 2018. O CDS vai «aguar­dar por uma lei­tu­ra de con­jun­to» quan­do for en­tre­gue o orçamento.

© JOÃO SANTOS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.