Re­ac­ções po­lí­ti­cas

Edição Público Lisboa - - DESTAQUE -

“Se eu fos­se pri­mei­ro-mi­nis­tro, es­ta si­tu­a­ção era in­su­por­tá­vel. Em no­me da dig­ni­da­de das For­ças Ar­ma­das (FA) im­pu­nha­se es­te sen­ti­do de Es­ta­do. (…) Azeredo Lo­pes per­ce­beu que já não ti­nha con­di­ções pa­ra con­ti­nu­ar an­tes do pró­prio pri­mei­ro-mi­nis­tro, o que sig­ni­fi­ca que te­ve mais sen­ti­do de Es­ta­do. E se mais hou­ves­se, mais ce­do ti­nha acon­te­ci­do a de­mis­são.” Rui Rio, PSD “Es­pe­ro que não se­ja ver­da­de o que me di­zem [so­bre a de­mis­são], que é por ra­zões de or­dem tác­ti­ca do Or­ça­men­to do Es­ta­do.” Idem “Não co­nhe­ce­mos os fun­da­men­tos que le­va­ram à de­mis­são do mi­nis­tro. Pas­sou a ser um pro­ble­ma do mi­nis­tro da De­fe­sa e, na­tu­ral­men­te, do pri­mei­ro-mi­nis­tro, co­mo prin­ci­pal res­pon­sá­vel do Go­ver­no.” Je­ró­ni­mo de Sou­sa, PCP “Já não ti­nha con­di­ções. Con­si­de­ra­mos que o apu­ra­men­to da res­pon­sa­bi­li­da­de cri­mi­nal pros­se­gui­rá e, aí, a As­sem­bleia da Re­pú­bli­ca não po­de in­tro­me­ter-se.” An­tó­nio Fi­li­pe, PCP “Saí­da era ine­vi­tá­vel, mas pe­ca por tar­dia. (…) É gra­vís­si­mo que a de­mis­são se te­nha ar­ras­ta­do por tan­to tem­po, cau­san­do des­pres­tí­gio às For­ças Ar­ma­das.” João Al­mei­da, CDS “Se há ques­tões tão re­le­van­tes que jus­ti­fi­cam a de­mis­são de um mi­nis­tro é por­que cer­ta­men­te jus­ti­fi­cam tam­bém uma co­mis­são de inqué­ri­to. Ago­ra que já não es­tá no Go­ver­no, [Azeredo Lo­pes] es­ta­rá mais li­ber­to e à vontade pa­ra po­der res­pon­der, na co­mis­são de inqué­ri­to so­bre o que sa­be­rá que acon­te­ceu re­la­ti­va­men­te a Tan­cos.” Idem “Não há nin­guém no país que não per­ce­ba a enor­me gra­vi­da­de de to­do o ca­so do rou­bo de ar­mas de Tan­cos e de to­do o pro­ces­so, até ro­cam­bo­les­co. Nós sem­pre dis­se­mos que ele era bas­tan­te gra­ve, o Go­ver­no pa­re­ce ago­ra re­ti­rar con­sequên­ci­as po­lí­ti­cas da gra­vi­da­de des­te ca­so. (…) O BE re­gis­ta a re­ti­ra­da de con­sequên­ci­as po­lí­ti­cas, mas há mui­tas per­gun­tas sem res­pos­tas.” Ca­ta­ri­na Mar­tins, BE “Se Azeredo Lo­pes en­ten­deu que não ti­nha mais con­di­ções pa­ra se man­ter no car­go é jus­ti­fi­ca­da a sua de­mis­são, mas o Go­ver­no de­ve ex­pli­car a ra­zão efec­ti­va des­sa de­mis­são.” Os Ver­des “O PS su­bli­nha a im­por­tân­cia das FA, o res­pei­to pe­las FA e a tran­qui­li­da­de que de­vem ter pa­ra exer­cer as su­as fun­ções.” Ana Ca­ta­ri­na Men­des, PS “Não é de­se­já­vel que as FA se­jam al­vo de uma dis­pu­ta po­lí­ti­co­par­ti­dá­ria.” Idem

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.