A FO­TO DA SE­MA­NA

Edição Público Lisboa - - ECONOMIA -

O mi­nis­tro da Eco­no­mia foi on­tem ao Par­la­men­to ex­pli­car a es­co­lha de um de­pu­ta­do do PS pa­ra vo­gal do re­gu­la­dor da ener­gia. Cal­dei­ra Ca­bral foi acom­pa­nha­do pe­lo seu se­cre­tá­rio de Es­ta­do, Jor­ge Se­gu­ro San­ches, que tem es­ta­do na mi­ra das crí­ti­cas de­vi­do à tor­ren­te de no­me­a­ções que tem fei­to a par­tir do seu ga­bi­ne­te pa­ra en­ti­da­des do sec­tor, que de­vi­am ser in­de­pen­den­tes do po­der po­lí­ti­co, ine­vi­ta­vel­men­te parcial e in­con­tor­na­vel­men­te tran­si­tó­rio. O mi­nis­tro da Eco­no­mia de­fen­deu a es­co­lha do so­ci­a­lis­ta Car­los Pe­rei­ra pa­ra a En­ti­da­de Re­gu­la­do­ra do Sec­tor Ener­gé­ti­co (ERSE) com uma ar­gu­men­ta­ção aca­dé­mi­ca. “Sen­do de­pu­ta­do, en­ten­de-se que não é in­de­pen­den­te, mas es­sa não é a mi­nha vi­são. Os de­pu­ta­dos são in­de­pen­den­tes fa­ce ao Go­ver­no, des­de lo­go por­que nos gru­pos par­la­men­ta­res exis­tem di­ver­gên­ci­as e di­fe­ren­tes opi­niões, pe­lo que não per­ce­bo em que me­di­da is­so põe em cau­sa a sua in­de­pen­dên­cia”, ex­pli­cou. E acres­cen­tou: “não pen­so que es­te­jam em cau­sa in­te­res­ses par­ti­dá­ri­os nem que se pos­sa pôr em cau­sa o in­te­res­se pú­bli­co”, até por­que “a pri­mei­ra obri­ga­ção de um de­pu­ta­do é de­fen­der o in­te­res­se pú­bli­co”. Se dú­vi­das hou­ves­se so­bre a no­me­a­ção de Car­los Pe­rei­ra, es­tas jus­ti­fi­ca­ções de Cal­dei­ra Ca­bral, que ain­da elo­gi­ou o cur­rí­cu­lo do de­pu­ta­do, dei­xa de fac­to cla­ro que não per­ce­beu o pro­ble­ma de mais uma es­co­lha po­lí­ti­ca pa­ra a ERSE, que mi­na a cre­di­bi­li­da­de de um exe­cu­ti­vo na fa­se de­ci­si­va do dos­si­er das ren­das ex­ces­si­vas, que tem do ou­tro la­do a to­da-poderosa EDP.

Pe­dro Fer­rei­ra Es­te­ves

A Co­mis­são Eu­ro­peia vai lan­çar um no­vo ins­tru­men­to de cem mi­lhões de eu­ros, na for­ma de sub­sí­di­os e em­prés­ti­mos, pa­ra apoi­ar os pro­du­to­res e atrair os in­ves­ti­do­res pa­ra o fi­nan­ci­a­men­to de pro­jec­tos O prin­ci­pal ín­di­ce da Bol­sa de Lis­boa (PSI-20) en­cer­rou a ses­são de on­tem com uma su­bi­da de 0,25% (5006,81 pon­tos), mas não evi­tou uma que­da se­ma­nal aci­ma de 3%. Das 18 co­ta­das que in­te­gram o PSI-20, dez su­bi­ram e oi­to des­ce­ram. A So­nae li­de­rou os ga­nhos na ses­são de on­tem, com uma su­bi­da de 5,19%. da cha­ma­da “bi­o­e­co­no­mia cir­cu­lar”. É uma das 14 me­di­das da no­va es­tra­té­gia da Co­mis­são Eu­ro­peia pa­ra uma eco­no­mia sus­ten­tá­vel e res­pon­sá­vel na uti­li­za­ção dos re­cur­sos na­tu­rais. Na apre­sen­ta­ção, Vi­nho Vi­nho Ma­dei­ra do sé­cu­lo XVIII des­co­ber­to atrás de uma pa­re­de Com­boi­os Bru­xe­las ele­ge Li­nha do Dou­ro co­mo exem­plo ... Banca CGD co­bra as co­mis­sões mais al­tas a her­dei­ros

Com­boi­os

Gre­ve na IP afec­ta cir­cu­la­ção de com­boi­os na sex­ta-fei­ra

Trans­pa­rên­cia

Ma­dei­ra dá 1,5 mi­lhões em be­ne­fí­ci­os a em­pre­sas da fi­lha do di­ta­dor Obi­ang o co­mis­sá­rio eu­ro­peu pa­ra a Ino­va­ção, Ci­ên­cia e Ino­va­ção, Car­los Mo­e­das, lem­brou a im­por­tân­cia que a bi­o­e­co­no­mia tem a ní­vel eu­ro­peu, com um volume de ne­gó­ci­os à vol­ta de dois bi­liões de eu­ros. Trans­por­tes Go­ver­no fa­lha li­ga­ção a apoi­os eu­ro­peus pa­ra in­ves­tir na fer­ro­via Pro­tec­ção de da­dos O que res­ta da pri­va­ci­da­de se o fis­co sou­ber on­de uma pes­soa se de­pi­la? Ha­bi­ta­ção Ex-in­qui­li­nos da Fi­de­li­da­de já es­tão a re­ce­ber car­tas ... Elec­tri­ci­da­de Go­ver­no es­co­lhe de­pu­ta­do do PS pa­ra en­ti­da­de re­gu­la­do­ra ... Avi­a­ção Rya­nair anun­cia 12 no­vas ro­tas pa­ra 2019

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.