PSD não po­de re­cla­mar “cré­di­tos” pe­la saí­da do “li­xo”

Edição Público Lisboa - - POLÍTICA -

O de­pu­ta­do do PS João Ga­lam­ba de­fen­deu on­tem que o PSD não po­de re­cla­mar cré­di­tos da saí­da de Por­tu­gal do “li­xo” de­ci­di­da pe­la agên­cia de no­ta­ção Mo­ody’s. “Par­ti­dos que anun­ci­a­ram o apo­ca­lip­se não po­dem de­pois — quan­do o apo­ca­lip­se não se ve­ri­fi­ca e o que acon­te­ce é o opos­to — ten­tar re­ti­rar cré­di­tos.” Das du­as uma, “ou es­te Go­ver­no ia le­var es­te país pa­ra um ca­mi­nho de des­ca­la­bro ou não ia e o PSD e CDS dis­se­ram que ia”, con­si­de­rou o so­ci­a­lis­ta, em de­cla­ra­ções ao DN. A agên­cia de ra­ting su­biu, na sex­ta-fei­ra, o ní­vel de Por­tu­gal pa­ra BAA3, um ní­vel aci­ma de “li­xo”. Es­ta no­ta qu­er di­zer que a dí­vi­da pú­bli­ca na­ci­o­nal tem ago­ra um ris­co de cré­di­to mo­de­ra­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.