A sa­ga das ar­mas que le­vou à que­da do mi­nis­tro

Edição Público Porto - - DESTAQUE -

re­la­tó­rio do que con­se­guiu apu­rar so­bre Tan­cos e re­me­te pa­ra a in­ves­ti­ga­ção cri­mi­nal a “res­pos­ta ca­bal” ao “quem, quan­do, porquê e co­mo” foi per­pe­tra­do o fur­to de ma­te­ri­al.

25 de Se­tem­bro

A PJ de­tém o di­rec­tor da PJM, co­ro­nel Luís Vi­ei­ra. São tam­bém de­ti­das mais se­te pes­so­as, in­cluin­do ou­tros três ele­men­tos da PJM, três da GNR e um sus­pei­to ci­vil, ale­ga­da­men­te au­tor do as­sal­to. O MP afir­ma exis­ti­rem in­dí­ci­os de que os se­te mi­li­ta­res de­ti­dos, jun­tos e de for­ma in­ten­ci­o­nal, ten­ta­ram im­pe­dir que fos­se des­co­ber­ta a ver­da­de. Te­ria si­do fei­to um acor­do com o ale­ga­do as­sal­tan­te pa­ra que es­te en­tre­gas­se o ma­te­ri­al, sen­do-lhe ga­ran­ti­da a sua li­ber­da­de. To­da a in­for­ma­ção ti­nha si­do es­con­di­da à PJ. Luís Vi­ei­ra te­rá con­fes­sa­do o cri­me. O di­rec­tor da PJM e o ci­vil fi­cam em pri­são pre­ven­ti­va e os ou­tros em pri­são do­mi­ci­liá­ria.

1 de Ou­tu­bro

É de­ti­do o ex-por­ta-voz da PJM ma­jor Vas­co Bra­zão, que che­ga a Lis­boa vin­do da Re­pú­bli­ca Cen­tro-Afri­ca­na. No dia se­guin­te é ou­vi­do por um juiz de ins­tru­ção e con­fes­sa o en­co­bri­men­to do ale­ga­do au­tor do as­sal­to a Tan­cos. Du­ran­te o in­ter­ro­ga­tó­rio, te­rá tam­bém re­ve­la­do que o Mi­nis­té­rio da De­fe­sa fo­ra in­for­ma­do, em No­vem­bro de 2017, de to­da a ope­ra­ção. Vas­co Bra­zão e o an­ti­go di­rec­tor da PJM te­ri­am en­tre­ga­do ao en­tão che­fe de ga­bi­ne­te do mi­nis­tro da De­fe­sa, te­nen­te-ge­ne­ral Mar­tins Pe­rei­ra, um me­mo­ran­do que re­la­ta­va to­da a ope­ra­ção. Nes­se dia, Mar­tins Pe­rei­ra te­rá in­for­ma­do Azeredo Lo­pes por telefone do encontro. O mi­nis­tro ne­ga ter co­nhe­ci­men­to do

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.