PS de­ba­te ris­cos do po­pu­lis­mo e da so­ci­e­da­de di­gi­tal

So­ci­a­lis­tas de­ba­tem os ris­cos e os pro­gres­sos da de­mo­cra­cia. O po­pu­lis­mo de um la­do, do ou­tro os di­rei­tos in­di­vi­du­ais

Edição Público Porto - - POLÍTICA - São Jo­sé Al­mei­da

A edi­ção de 2018 das con­fe­rên­ci­as so­ci­a­lis­tas “pre­ten­de cru­zar os ve­lhos e os no­vos ris­cos pa­ra a de­mo­cra­cia”, ex­pli­cou ao PÚ­BLI­CO Rui Pe­na Pi­res, so­ció­lo­go e res­pon­sá­vel pe­la for­ma­ção po­lí­ti­ca no PS, co­mo mem­bro da co­mis­são per­ma­nen­te e do se­cre­ta­ri­a­do do par­ti­do. Em de­ba­te es­ta­rão o po­pu­lis­mo e a no­va so­ci­e­da­de di­gi­tal.

Sob o tí­tu­lo de “As Li­ber­da­des Ho­je. Ve­lhos e no­vos ris­cos. De­sa­fi­os e Pro­gres­sos”, re­a­li­za-se ho­je, na Fa­cul­da­de de Di­rei­to de Lis­boa, um de­ba­te que “não pre­ten­de ser aca­dé­mi­co e en­con­trar ex­pli­ca­ções, o ob­jec­ti­vo é co­lo­car es­tas ques­tões na agen­da po­lí­ti­ca, pois os anos 30 do sé­cu­lo pas­sa­do mos­tra­ram que a des­va­lo­ri­za­ção do que se pas­sa é fa­tal”, ar­gu­men­ta Pe­na Pi­res.

A es­co­lha do te­ma do po­pu­lis­mo de­ve-se, se­gun­do o di­ri­gen­te do PS, ao fac­to de “a evo­lu­ção po­lí­ti­ca por to­do o mun­do” de­mons­trar que “há uma emer­gên­cia do fe­nó­me­no dos po­pu­lis­mos au­to­ri­tá­ri­os, que são co­nhe­ci­dos do pas­sa­do, ho­je são di­fe­ren­tes, mas são de­ma­si­a­do iguais pa­ra se­rem olha­dos de âni­mo le­ve”, ga­ran­te Pe­na Pi­res.

O po­pu­lis­mo é “vi­sí­vel na Amé­ri­ca do Nor­te e do Sul, no Les­te, nas Fi­li­pi­nas, o pró­prio Bre­xit tem con­tor­nos de po­pu­lis­mo e até na so­ci­al-de­mo­cra­ta Sué­cia ele re­gres­sa”, su­bli­nha o di­ri­gen­te so­ci­a­lis­ta, de­fen­den­do que “a de­ri­va po­pu­lis­ta não é pon­tu­al, pa­re­ce uma man­cha de óleo que alas­tra”. Con­cluin­do: “A di­fu­são do po­pu­lis­mo es­tá a ser mais fá­cil do que es­tá­va­mos à es­pe­ra.”

O te­ma se­rá abor­da­do de ma­nhã, no de­ba­te in­ti­tu­la­do “O re­gres­so de ve­lhos ris­cos: os po­pu­lis­mos na­ci­o­na­lis­tas”, com in­ter­ven­ções de Au­gus­to San­tos Sil­va, mi­nis­tro dos Ne­gó­ci­os Es­tran­gei­ros, e João Ti­a­go Sil­vei­ra, di­rec­tor do Ga­bi­ne­te de Es­tu­dos do PS, e com co­men­tá­ri­os do po­li­tó­lo­go Ti­a­go Fer­nan­des.

O po­pu­lis­mo vol­ta­rá a ser de­ba­ti­do na par­te da tar­de, es­pe­ci­fi­ca- men­te na pers­pec­ti­va dos “De­sa­fi­os: o re­co­nhe­ci­men­to dos di­rei­tos dos mi­gran­tes”.

Se­gun­do Pe­na Pi­res, “a ten­dên­cia tem si­do res­pon­der aos po­pu­lis­mos, as­si­mi­lan­do a ideia de fa­zer dos imi­gran­tes os bo­des ex­pi­a­tó­ri­os das cri­ses”. Ou se­ja, tem ha­vi­do uma “acei­ta­ção das te­ses po­pu­lis­tas so­bre imi­gran­tes, o que tem le­va­do as po­pu­la­ções a pre­fe­ri­rem vo­tar nos seus ge­nuí­nos cri­a­do­res”.

So­bre es­ta ques­tão in­ter­vi­rão Cons­tan­ça Ur­ba­no de Sou­sa, de­pu­ta­da, e Jo­sé Lei­tão, di­rec­tor do Por­tu­gal So­ci­a­lis­ta. Os co­men­tá­ri­os es­ta­rão a car­go de Pe­na Pi­res.

Além do re­gres­so de ve­lhos ris­cos, a con­fe­rên­cia abor­da os no­vos ris­cos emer­gen­tes. “Há ho­je tam­bém ame­a­ças me­nos vi­sí­veis as­so­ci­a­das ao uso das no­vas tec­no­lo­gi­as que au­men­tam o con­tro­lo, a vi­gi­lân­cia e a ma­ni­pu­la­ção, o exem­plo é a in­ter­fe­rên­cia nas elei­ções nor­te­a­me­ri­ca­nas”, afir­ma Pe­na Pi­res.

As­sim, ao fi­nal da ma­nhã, “Os no­vos ris­cos da so­ci­e­da­de di­gi­tal” se­rão abor­da­do pe­la po­li­tó­lo­ga Su­sa­na Sal­ga­do e pe­la se­cre­tá­ria de Es­ta­do ad­jun­ta e da Mo­der­ni­za­ção Ad­mi­nis­tra­ti­va, Gra­ça Fon­se­ca. Os co­men­tá­ri­os se­rão do so­ció­lo­go Gustavo Car­do­so.

Mas os so­ci­a­lis­tas vão tam­bém de­ba­ter “o que de po­si­ti­vo tem sur­gi­do”, sa­li­en­ta Pe­na Pi­res, ex­pli­can­do: “Vi­ve­mos um pe­río­do sem pa­ra­le­lo no que é a eli­mi­na­ção das dis­cri­mi­na­ções e o re­co­nhe­ci­men­to de li­ber­da­des in­di­vi­du­ais.” Pa­ra de­ba­ter à tar­de o te­ma “Pro­gres­sos: o alar­ga­men­to dos di­rei­tos in­di­vi­du­ais” es­tão pre­vis­tas in­ter­ven­ções do de­pu­ta­do Sér­gio Sou­sa Pin­to e da his­to­ri­a­do­ra Ire­ne Pi­men­tel. Os co­men­tá­ri­os fi­ca­rão a car­go do de­pu­ta­do elei­to nas lis­tas do PS Ale­xan­dre Quin­ta­ni­lha.

A con­fe­rên­cia se­rá aber­ta pe­lo pre­si­den­te da Câ­ma­ra de Lis­boa e mem­bro do se­cre­ta­ri­a­do do PS, Fer­nan­do Me­di­na, e en­cer­ra­da pe­la se­cre­tá­ria-ge­ral ad­jun­ta Ana Ca­ta­ri­na Men­des. Du­ar­te Cor­dei­ro, ve­re­a­dor em Lis­boa e pre­si­den­te da Fe­de­ra­ção de Lis­boa do PS, abre a par­te da tar­de.

A es­co­lha do te­ma pa­ra a con­fe­rên­cia de 2018 de­ve-se, de acor­do com Pe­na Pi­res, di­ri­gen­te do PS, ao fac­to de a “evo­lu­ção po­lí­ti­ca de to­do o mun­do” de­mons­trar que “há uma in­ge­rên­cia do fe­nó­me­no dos po­pu­lis­mos au­to­ri­tá­ri­os”

sao.jo­se.al­mei­da@pu­bli­co.pt

RUI GAUDÊNCIO

Ana Ca­ta­ri­na Men­des encerra a con­fe­rên­cia do PS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.