No­vo ter­mi­nal de Si­nes cria mil em­pre­gos

Es­tu­do am­bi­en­tal diz que fu­tu­ro ter­mi­nal Vas­co da Ga­ma vai fa­zer de­sa­pa­re­cer as on­das sur­fá­veis na praia de São Tor­pes, mas con­si­de­ra o pro­jec­to viá­vel.

Jornal de Negócios - - PRIMEIRA PÁGINA - MA­RIA JOÃO BABO mba­bo@ne­go­ci­os.pt

Ofu­tu­ro ter­mi­nal Vas­co da Ga­ma, no por­to de Si­nes, te­rá co­mo uma das mais sig­ni­fi­ca­ti­vas e ne­ga­ti­vas con­sequên­ci­as a de­gra­da­ção das con­di­ções de agi­ta­ção pa­ra a prá­ti­ca de surf – com a per­da de on­das sur­fá­veis – na praia de São Tor­pes. Es­ta é uma das con­clu­sões do Es­tu­do de Im­pac­te Am­bi­en­tal (EIA) do pro­jec­to, que es­tá em con­sul­ta pú­bli­ca até 19 de Ju­nho. O do­cu­men­to con­si­de­ra, no en­tan­to, que o pro­jec­to é “viá­vel do pon­to de vis­ta am­bi­en­tal”, uma vez que ge­ra­rá, “em con­tra­ba­lan­ço, um con­jun­to muito im­por­tan­te de im­pac­tos po­si­ti­vos per­ma­nen­tes, di­rec­tos e in­di­rec­tos, em es­pe­ci­al no or­de­na­men­to do ter­ri­tó­rio e na so­cio-eco­no­mia”. Des­de lo­go, são apon­ta­dos efeitos muito sig­ni­fi­ca­ti­vos na cri­a­ção de em­pre­go – cer­ca de 1.000 no­vos pos­tos de tra­ba­lho – e na di­na­mi­za­ção da eco­no­mia na­ci­o­nal. Além dos efeitos que te­rá na praia de São Tor­pes – pa­ra a qu­al o es­tu­do con­si­de­ra de­ter­mi­nan­te um pro­gra­ma de mo­ni­to­ri­za­ção so­bre a sua evo­lu­ção –, o EIA iden­ti­fi­ca ain­da im­pac­tos ne­ga­ti­vos sig­ni­fi­ca­ti­vos em ques­tões co­mo a ero­são da li­nha de cos­ta e da qua­li­da­de da pai­sa­gem, as­sim co­mo im­pac­tos vi­su­ais na en­vol­ven­te de­vi­do à pre­sen­ça e fun­ci­o­na­men­to do ter­mi­nal. O es­tu­do cha­ma ain­da a aten­ção pa­ra im­pac­tos sig­ni­fi­ca­ti­vos re­la­ci­o­na­dos com even­tu­ais aci­den­tes de­cor­ren­tes do trans­por­te de mer­ca­do­ri­as e, re­la­ti­va­men­te ao or­de­na­men­to do ter­ri­tó­rio, avi­sa pa­ra o im­pac­to po­ten­ci­al­men- te sig­ni­fi­ca­ti­vo da in­com­pa­ti­bi­li­da­de com o Pla­no de Or­de­na­men­to de Or­la Cos­tei­ra Si­nes-Bur­gau. So­bre os sis­te­mas eco­ló­gi­cos, o im­pac­to com mai­or sig­ni­fi­ca­do e de “mag­ni­tu­de for­te” é o au­men­to “do ris­co de dis­per­são de es­pé­ci­es ma­ri­nhas não in­dí­ge­nas co­mo con­sequên­cia do trá­fe­go por­tuá­rio”. O es­tu­do pro­põe um con­jun­to de me­di­das pa­ra mi­ti­gar os efeitos que o pro­jec­to te­rá qu­er na fa­se de cons­tru­ção qu­er de ex­plo­ra­ção. No ca­so con­cre­to da per­da de on­das sur­fá­veis na praia de São Tor­pes, o EIA­de­fen­de que se­jam im­ple­men­ta­das in­ter­ven­ções pa­ra a me­lho­ria da prá­ti­ca de des­por­tos de on­das nas prai­as de Si­nes, no­me­a­da­men­te “atra­vés da re­a­li­za­ção de es­tu­dos que ava­li­em a efi­cá­cia da im­ple­men­ta­ção de re­ci­fes ar­ti­fi­ci­ais ou ou­tras in­ter­ven­ções que per­mi­tam au­men­tar o nú­me­ro de lo­cais com con­di­ções pa­ra a prá­ti­ca de surf e de ou­tros des­por­tos de on­das”. Mas vai mais longe, apon­tan­do mes­mo a ne­ces­si­da­de de as­se­gu­rar um me­ca­nis­mo com­pen­sa­tó­rio pa­ra as três es­co­las de sur­fins­ta­la­das na­que­la praia. Me­ca­nis­mos que, acres­cen­ta, “po­de­rão pas­sar por in­dem­ni­za­ções fi­nan­cei­ras pa­ra que as es­co­las pos­sam re­o­ri­en­tar a sua ac­ti­vi­da­de pa­ra ou­tras mo­da­li­da­des ou lo­ca­li­za­ções ao lon­go da cos­ta alen­te­ja­na”. O con­cur­so pa­ra o pro­jec­to do ter­mi­nal Vas­co de Ga­ma es­tá pre­vis­to avan­çar as­sim que for emi­ti­da a de­cla­ra­ção de im­pac­te am­bi­en­tal (DIA) por par­te da Agên­cia Por­tu­gue­sa do Am­bi­en­te (APA). Is­so mes­mo dis­se a mi­nis­tra do Mar, Ana Pau­la Vi­to­ri­no, no Par­la­men­to, em Mar­ço, al­tu­ra em que apon­ta­va pa­ra que a DIA fos­se emi­ti­da es­te mês de Maio. Ami­nis­tra dis­se tam­bém que es­ta­va já em cur­so a ela­bo­ra­ção de to­dos os do­cu­men­tos do con­cur­so – pro­gra­ma e ca­der­no de en­car­gos.

Bru­no Si­mão

O es­tu­do con­si­de­ra que o im­pac­to na praia de São Tor­pes não é mi­ni­mi­zá­vel.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.