Os in­ves­ti­men­tos po­dem ter re­li­gião?

Jornal de Negócios - - MERCADOS - RA­QUEL GO­DI­NHO Jor­na­lis­ta

Os in­ves­ti­do­res es­pa­nhóis vão po­der ago­ra in­ves­tir num fun­do cu­ja ges­tão é re­gi­da pe­los va­lo­res ca­tó­li­cos. O pro­du­to, lan­ça­do pe­la azVa­lor As­set Ma­na­ge­ment, fo­men­ta atra­vés do in­ves­ti­men­to a de­fe­sa da fa­mí­lia, da vi­da e da dig­ni­da­de hu­ma­na, con­ta o “Cin­co Días”. Com a de­sig­na­ção Al­tum Faith­con­sis­tent Equity Fund, es­te fun­do não po­de­rá, as­sim, in­ves­tir em em­pre­sas que fa­bri­cam pre­ser­va­ti­vos ou pí­lu­las con­tra­cep­ti­vas, bem co­mo em em­pre­sas que ac­tu­am na área da in­ves­ti­ga­ção de cé­lu­las es­ta­mi­nais ou com­pa­nhi­as que de­fen­dam e pra­ti­quem a eu­ta­ná­sia. E co­ta­das que ac­tu­em na fa­bri­ca­ção de ar­mas tam­bém es­ta­rão fo­ra do ra­dar des­te fun­do de in­ves­ti­men­to. A ges­to­ra de ac­ti­vos te­rá uma en­ti­da­de res­pon­sá­vel por ga­ran­tir que os cri­té­ri­os éti­cos que re­gem a car­tei­ra são cum­pri­dos, a Al­tum Faith­ful In­ves­ting. “Com a cri­a­ção des­te fun­do que­re­mos que o in­ves­ti­dor te­nha à sua dis­po­si­ção um pro­du­to que com­bi­ne o me­lhor dos dois mun­dos: por um la­do, uma ges­tão de ac­ti­vos de pri­mei­ra li­nha e, por outro, a cer­te­za de que to­das as em­pre­sas em que in­ves­te res­pei­tam os prin­cí­pi­os da Igre­ja”, dis­se Bor­ja Bar­ra­gán, fun­da­dor da Al­tum Faith­ful In­ves­ting. Se­rão es­tes cri­té­ri­os su­fi­ci­en­tes pa­ra ge­rar ga­nhos?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.