PRA­TO DO DIA

Jornal de Notícias - JN + Evasões - - EVASOES - JOÃO MESTRE

O as­sun­to é plu­ral – ou não se fa­las­se, já no tem­po da Re­con­quis­ta, de Al­gar­ves, com um «s» no fim. É sa­bi­do en­tre quem gos­ta de pal­mi­lhar Por­tu­gal que não exis­te um só Al­gar­ve. Por mo­ti­vos ge­o­grá­fi­cos, so­ci­o­ló­gi­cos, his­tó­ri­cos e to­dos aque­les que se qui­ser acres­cen­tar à con­ver­sa. Es­te que a Pe­tra Al­ves des­cre­ve (e o Cons­tan­ti­no Lei­te mos­tra) na edi­ção de ho­je é um Al­gar­ve de tem­po sus­pen­so. De es­tra­das às cur­vas e águas tur­vas, on­de não chei­ra a pro­te­tor so­lar nem a ma­re­sia, on­de é a Lua e o seu re­fle­xo no Guadiana que ilu­mi­nam as noi­tes. On­de, por mais sel­fi­es que se ti­re, po­de ser um de­sa­fio con­se­guir re­de pa­ra pos­tá-las no Ins­ta­gram. Es­te é o gran­de rio do sul por­tu­guês, an­ti­go ter­ri­tó­rio de mi­nei­ros e con­tra­ban­dis­tas, ho­je poi­so elei­to pa­ra lar­gar ân­co­ra por uma co­mu­ni­da­de em­bar­ca­di­ça que se re­cu­sa a fa­zer vi­da em ter­ra fir­me. O Guadiana é um rio de mar­gi­na­li­da­des e que vi­ve à mar­gem dos ro­tei­ros tu­rís­ti­cos do cos­tu­me. Ain­da bem. É al­tu­ra de sair da re­de e des­co­bri-lo. E, de re­gres­so, não di­zer na­da a nin­guém. Pre­ci­sa­mos de man­ter te­sou­ros des­tes. Bo­as eva­sões, lon­ge das in­va­sões.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.