4ª PAR­TE O QUE HÁ DE NO­VO

O CANTINHO DO AVILLEZ FOI UM DOS MAIS RE­CEN­TES RES­TAU­RAN­TES A INS­TA­LAR-SE NO PAR­QUE DAS NA­ÇÕES. ABRIU POR­TAS A 7 DE MAIO.

Jornal de Notícias - JN + Evasões - - CAPA -

Nes­tes 20 anos, o Par­que das Na­ções, que en­tre­tan­to se trans­for­mou nu­ma no­va fre­gue­sia da ci­da­de de Lis­boa, cres­ceu es­sen­ci­al­men­te no bair­ro da zo­na sul, en­tre a ma­ri­na e a Tor­re Galp, que re­sis­tiu co­mo memória do que foi aque­le es­pa­ço an­tes da Ex­po'98, e no bair­ro da zo­na nor­te, en­tre a Tor­re Vas­co da Ga­ma e a pon­te com o mes­mo nome. Ao passear nes­tas zo­nas re­si­den­ci­ais, a tran­qui­li­da­de é a sen­sa­ção que mais se evi­den­cia. O co­mér­cio não exis­te em gran­de nú­me­ro e ser­ve so­bre­tu­do os mo­ra­do­res, com pas­te­la­ri­as, res­tau­ran­tes de bair­ro, lo­jas de ani­mais, la­van­da­ri­as, gi­ná­si­os, lo­ja de re­pa­ra­ção de te­le­mó­veis e imo­bi­liá­ri­as. A qua­li­da­de do edi­fi­ca­do e dos es­pa­ços pú­bli­cos são uma evi­dên­cia, jus­ti­fi­can­do o pres­tí­gio de al­to pa­drão des­ta fre­gue­sia lis­bo­e­ta, on­de vi­vem cer­ca de 28 mil pes­so­as.

Mui­tas em­pre­sas e ho­téis ins­ta­la­ram-se na zo­na cen­tral do Par­que das Na­ções, so­bre­tu­do na Ave­ni­da D. João II. Aí, mais per­to da Ga­re do Ori­en­te e Cen­tro Vas­co da Ga­ma, a azá­fa­ma e a con­fu­são são mai­o­res, tan­to em nú­me­ro de pes­so­as co­mo de trân­si­to au­to­mó­vel. E mui­tos fo­ram os res­tau­ran­tes que abri­ram nes­ta par­te da ci­da­de e que já são uma re­fe­rên­cia. Um dos úl­ti­mos a che­gar foi o Cantinho do Avillez.

#CANTINHO DO AVILLEZ

Abriu a 7 de maio e fi­ca jun­to de ou­tros res­tau­ran­tes e ba­res em fren­te aos Jar­dins Gar­cia d'or­ta, en­tre a Tor­re Vas­co da Ga­ma e a Altice Are­na. Tár­ta­ro de atum com sa­bo­res asiá­ti­cos, las­cas de ba­ca­lhau com mi­gas sol­tas, las­cas de lom­bo de ba­ca­lhau con­fi­ta­do com pão de Ma­fra, ri­so­to de co­gu­me­los por­to­bel­lo, por­co alen­te­ja­no com ba­ta­ta fri­ta, fa­ro­fa e fei­jão-pre­to e as so­bre­me­sas Ave­lã e o bo­lo de cho­co­la­te à Cantinho são op­ções que não fal­tam no me­nu.

Rua do Bo­ja­dor, 55. Tel.: 218700365. Das 12h30 às 15h00 e das 19h00 às 00h00; fim de se­ma­na, das 12h30 às 00h00. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 35 eu­ros

#ZE­RO ZE­RO

As pi­zas de mas­sa fi­na do Ze­ro Ze­ro che­ga­ram ao Par­que das Na­ções, de­pois de te­rem sur­gi­do no Prín­ci­pe Re­al. O es­pa­ço é mai­or, o que jus­ti­fi­ca a pre­sen­ça de mais um for­no a le­nha. Aqui, os aman­tes de mas­sas vão en­con­trar

ra­vi­o­li de ba­ca­lhau, gnoc­chi de to­ma­te, o in­con­tor­ná­vel ta­gli­a­tel­le e, en­tre as pi­zas, a marghe­ri­ta DOP, a de pre­sun­to com 18 me­ses de cu­ra, a de atum e ce­bo­la, e a pi­can­te di­a­vo­la.

Ala­me­da dos Oce­a­nos, Lo­te 2.11.01H. Tel.: 218957016. Das 18h00 às 00h00; sex­ta até à 01h00; sá­ba­do, das 12h00 às 01h00. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 20 eu­ros

#THE OLD HOUSE

É um res­tau­ran­te de co­zi­nha tra­di­ci­o­nal chi­ne­sa da re­gião de Si­chu­an, on­de se en­con­tra um dos es­ti­los de gas­tro­no­mia mais vin­ca­dos do país. O am­bi­en­te é mar­can­te, tal co­mo os pra­tos que vão che­gan­do à me­sa. Há va­ri­e­da­de de ma­ris­co e pei­xe, fran­go, no­o­dles,

gyo­za e al­gas. É já um res­tau­ran­te-re­fe­rên­cia do Par­que das Na­ções. Rua da Pi­men­ta, 9. Tel.: 218969075. Das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 23h00. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 20 eu­ros

#NO­VA PEIXARIA

Pei­xe na gre­lha faz par­te da car­ta des­ta No­va Peixaria, mas, tal co­mo o nome su­ge­re, o res­tau­ran­te não se de­di­ca à es­pe­ci­a­li­da­de ape­nas de for­ma tra­di­ci­o­nal. É de uma peixaria con­tem­po­râ­nea que se fa­la, mo­ti­vo pe­lo qual o ba­ca­lhau é ser­vi­do em pre­go de bo­lo do ca­co, tal co­mo o atum e o cho­co. O sal­mão é pi­ca­do pa­ra for­mar um dos ham­búr­gue­res da ca­sa, que es­tá na lis­ta jun­ta­men­te com o de ca­ma­rão.

Ala­me­da dos Oce­a­nos, Edi­fí­cio Lis­boa. Lo­te 2.11.01. Tel.: 218942169. Das 12h30 às 17h00 e das 18h00 às 23h00. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 15 eu­ros

#WO­OD

Es­te ta­ke-away tem uma sa­la no pi­so su­pe­ri­or pa­ra quem não quer es­pe­rar. À en­tra­da es­tão as em­ba­la­gens com o sushi acon­di­ci­o­na­do, que es­tá sem­pre a ser pre­pa­ra­do atrás do bal­cão. Além de es­co­lher a sua box de sushi, o cli­en­te po­de per­so­na­li­zar o res­to da re­fei­ção, es­co­lhen­do os mo­lhos e os di­fe­ren­tes chás.

Ave­ni­da D. João II, 39 A Tel.: 211955520. Das 12h00 às 21h00; sá­ba­do, das 12h00 às 16h00 e das 18h00 às 21h00. En­cer­ra ao do­min­go. Pre­ço mé­dio: 12 eu­ros

#LA TAGLIATELLA

Aqui rei­na uma gran­de va­ri­e­da­de de mas­sas, que po­dem ser com­bi­na­das com vá­ri­os mo­lhos e que são ser­vi­das em do­ses ge­ne­ro­sas, bem co­mo 20 pi­zas de mas­sa fi­na. A sa­la é lu­mi­no­sa, mas a re­fei­ção po­de tam­bém acon­te­cer no ex­te­ri­or, na esplanada que es­tá vol­ta­da pa­ra a Ala­me­da dos Oce­a­nos. Além das mas­sas e pi­zas, o La Tagliatella in­clui na sua car­ta op­ções co­mo car­pac­cio, sa­la­das, fo­cac­ce e vá­ri­os quei­jos. Ala­me­da dos Oce­a­nos, 57 A. Tel.: 218952018. Das 12h00 às 16h00 e das 20h00 às 00h00. Pre­ço mé­dio: 20 eu­ros

#EDO SUSHI

Abriu em 2013 e tem uma ex­ten­sa car­ta que in­clui uma boa va­ri­e­da­de de ma­ki, dos mais tra­di­ci­o­nais à fu­são, e ain­da pe­ças pa­ra ve­ge­ta­ri­a­nos. No Edo Sushi, a es­co­lha po­de ser fei­ta à uni­da­de ou en­tão em com­bi­na­dos de 20, 40, 60 e 70 pe­ças, exis­tin­do ain­da uma ver­são mi­ni, de 14. Em ca­so de dú­vi­da, o me­lhor é ex­pe­ri­men­tar um dos me­nus de de­gus­ta­ção, al­mo­ço ou jan­tar (15 ou 20 eu­ros, res­pe­ti­va­men­te), e fi­car a co­nhe­cer a car­ta. Ala­me­da dos Oce­a­nos, 31. Tel.: 218943169. Das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 23h00. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 25 eu­ros

#SKY BAR TIVOLI ORI­EN­TE

Es­te bar é um mi­ra­dou­ro da ci­da­de, com vistas pa­ra o Te­jo, Pon­te Vas­co da Ga­ma, Pavilhão de Por­tu­gal e, do la­do opos­to, pa­ra a Ga­re do Ori­en­te. Tem boa car­ta de vi­nhos, des­ti­la­dos e cock­tails clás­si­cos e de au­tor, que acom­pa­nham al­guns dos pe­tis­cos dis­po­ní­veis. Tem sem­pre com­bi­na­dos de sushi.

Ave­ni­da D. João II, 27, 16º pi­so. Tel.: 218915100. Das 17h00 às 01h00. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 40 eu­ros

#MWANA PWO

É um res­tau­ran­te an­go­la­no e is­so é lo­go per­ce­tí­vel ao ver na esplanada a pa­lan­ca-ne­gra gi­gan­te. Es­tá vi­ra­do pa­ra os Jar­dins Gar­cia d'or­ta e tem nos pra­tos tra­di­ci­o­nais da gas­tro­no­mia an­go­la­na a atra­ção prin­ci­pal. Ar­roz da Ilha de Lu­an­da, calulu de pei­xe, mu­zon­gué, mu­fe­te de ti­lá­pia, mu­am­ba de ga­li­nha e ca­bi­de­la à an­go­la­na são pra­tos que nos fa­zem vi­a­jar até àque­le país de lín­gua por­tu­gue­sa.

Rua da Pi­men­ta, 65. Tel.: 218249360. Das 12h00 às 15h00; sex­ta, das 12h às 16h00 e das 20h00 às 23h00; sá­ba­do das 13h00 às 17h00 e das 20h00 às 23h00; do­min­go das 13h00 às 17h00. En­cer­ra à se­gun­da e à ter­ça. Pre­ço mé­dio: 15 eu­ros

#RIVER LOUNGE BAR (HO­TEL MY­RI­AD)

Não é de re­fei­ções de fa­ca e gar­fo de que fa­la­mos nes­te River Lounge Bar. Ain­da que os al­mo­ços e jan­ta­res (com co­zi­nha de ins­pi­ra­ção me­di­ter­râ­nea) fa­çam par­te tam­bém da ofer­ta do River Lounge, o brun­ch va­le uma vi­si­ta por si mes­mo. E há quem o apon­te co­mo um dos me­lho­res de Lis­boa. Acon­te­ce to­dos os sá­ba­dos e do­min­gos, das 11h30 às 15h30, e en­che a sa­la do River Lounge com su­ges­tões que cru­zam pe­que­no-al­mo­ço, al­mo­ço e qua­se lan­che. Cais das Naus, Lo­te 2.21.01. Tel.: 21 1107600. Das 07h00 às 10h30, das 11h30 às 15h30 e das 19h00 às 22h30. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio (brun­ch): 38 eu­ros/pes­soa

SUSHI, CALULU, PI­ZAS, NO­O­DLES E MAIS: NO PAR­QUE DA NA­ÇÕES ES­TÃO PRE­SEN­TES RES­TAU­RAN­TES DE VÁ­RI­AS COZINHAS IN­TER­NA­CI­O­NAIS.

#THE OLD HOUSE

#ZE­RO ZE­RO

#NO­VA PEIXARIA

#WO­OD

www.eva­so­es.pt #CANTINHO DO AVILEZ

#SKY BAR TIVOLI ORI­EN­TE

#SKY BAR TIVOLI ORI­EN­TE

#RIVER LOUNGE BAR, MY­RI­AD

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.