ÓBIDOS TEM UMA NOVA POUSADA

ÓBIDOS Es­tá den­tro da mu­ra­lha mas tem pre­ços mais aces­sí­veis do que a his­tó­ri­ca Pousada do Cas­te­lo. No edi­fí­cio de qua­tro sé­cu­los on­de já fun­ci­o­nou um hos­pi­tal e ma­ter­ni­da­de, nas­ceu a Pousada Vi­la de Óbidos.

Jornal de Notícias - JN + Evasões - - SUMÁRIO - TEX­TO DE NU­NO CARDOSO FOTOGRAFIAS DE SA­RA MA­TOS/GLO­BAL IMA­GENS

A pri­mei­ra uni­da­de bed & bre­ak­fast do Gru­po Pes­ta­na fi­ca den­tro das mu­ra­lhas da vi­la me­di­e­val.

Em ter­ras de gin­ji­nha, uma do­ce cir­cuns­tân­cia fez que per­to da mais an­ti­ga pousada his­tó­ri­ca de Portugal, a Pousada do Cas­te­lo, nas­ces­se ago­ra a pri­mei­ra uni­da­de bed & bre­ak­fast do Gru­po Pes­ta­na. Si­nais de que o clás­si­co e o no­vo po­dem co­e­xis­tir nu­ma vi­la me­di­e­val que es­tá mais efer­ves­cen­te do que nun­ca. «O tu­ris­mo tem cres­ci­do mui­to em to­da es­ta zo­na», ex­pli­ca Nu­no Go­di­nho, di­re­tor da nova Pousada Vi­la de Óbidos. No edi­fí­cio do sé­cu­lo XVII, o mes­mo on­de já fun­ci­o­nou o Hos­pi­tal da Mi­se­ri­cór­dia, es­tão ago- ra 17 quartos du­plos de­co­ra­dos num es­ti­lo ro­mân­ti­co e clás­si­co, em tons pas­tel e à ba­se de mo­ti­vos flo­rais. Co­mum a vá­ri­os dos quartos é a vis­ta da ja­ne­la quer pa­ra a mu­ra­lha do cas­te­lo quer pa­ra o cen­tro da vi­la e tam­bém pa­ra a ser­ra de Mon­te­jun­to.

Nes­ta nova pousada, os pe­que­nos-almoços são ser­vi­dos nu­ma sa­la cheia de luz na­tu­ral, ou não es­ti­ves­se jun­to a um pá­tio com me­sas e ca­dei­ras à vol­ta de um li­mo­ei­ro. A des­cul­pa per­fei­ta pa­ra ler um li­vro à som­bra ou pa­ra to­mar uma gin­ji­nha. E aproveitar pa­ra brin­dar aos obi­den­ses que ali nas­ce­ram,

uma vez que nes­ta zo­na fi­ca­va a ma­ter­ni­da­de do hos­pi­tal.

As re­fei­ções com­ple­tas po­dem ser to­ma­das no res­tau­ran­te da uni­da­de ir­mã, a Pousada do Cas­te­lo, con­so­an­te re­ser­va no pró­prio dia. Pro­du­tos da re­gião oes­te for­mam a es­tru­tu­ra pa­ra a co­zi­nha do chef An­dré Men­des, com pra­tos co­mo cher­ne com cros­ta de er­vas aro­má­ti­cas, pu­ré de alho e ba­ta­ta com le­gu­mes sal­te­a­dos ou o fran­go na pú­ca­ra à mo­da de Alcobaça, com ba­ta­ta, ce­bo­la, to­ma­te, ba­con, en­chi­dos e mos­tar­da.

A Pousada Vi­la de Óbidos fi­ca mui­to pró­xi­ma da prin­ci­pal ar­té­ria da vi­la, a Rua Di­rei­ta, re­che­a­da de ca­fés, res­tau­ran­tes e lo­jas de ar­te­sa­na­to. Ain­da as­sim, den­tro de por­tas o am­bi­en­te é tran­qui­lo, re­ca­ta­do. O que sig­ni­fi­ca que aqui, ape­sar de os pre­ços se­rem mais aces­sí­veis do que os da Pousada do Cas­te­lo, tam­bém se dor­me em sos­se­go. Co­mo um rei, na ver­da­de. Afi­nal, tra­ta-se da vi­la que foi ofe­re­ci­da co­mo pre­sen­te a di­ver­sas rai­nhas.

Os pe­que­nos-almoços são ser­vi­dos nu­ma sa­la cheia de luz na­tu­ral, vin­da do pá­tio-es­pla­na­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.