RES­TAU­RAN­TE DA ADRA­GA

Sin­tra

Jornal de Notícias - JN + Evasões - - CAPA -

Quan­do sur­ge um de­se­jo sú­bi­to de praia, pei­xe e ma­ris­co pou­cas vi­a­gens fa­zem tan­to sen­ti­do co­mo a que se­pa­ra Lis­boa da (be­lís­si­ma) Praia da Adra­ga, a oes­te de Co­la­res. Sim, mes­mo que ha­ja ne­vo­ei­ro, a água es­te­ja gé­li­da — o que acon­te­ce com uma frequên­cia in­de­se­já­vel — ou, até, que ha­ja um en­gar­ra­fa­men­to no ter­rí­vel IC19.

O des­ti­no va­le o sa­cri­fí­cio, gra­ças ao mag­ní­fi­co res­tau­ran­te que se man­tém na mes­ma fa­mí­lia há vá­ri­as ge­ra­ções, des­de os tem­pos em que a rai­nha Do­na Amé­lia ali se ali­men­ta­va de ca­ra­paus fri­tos. O Res­tau­ran­te da Adra­ga, no­me ofi­ci­al do es­ta­be­le­ci­men­to em ques­tão, evo­luiu de uma sim­ples bar­ra­qui­nha pa­ra um dos me­lho­res do país no que aos pro­du­tos do mar diz res­pei­to.

E se as amêi­jo­as (com ca­ma­rão) à do­na Su­zet­te, re­cei­ta da pro­pri­e­tá­ria, são um mí­ti­co pe­tis­co de fim de tar­de, é no fresquís­si­mo pei­xe, mui­to de­le pro­ve­ni­en­te das águas lo­cais, que a ca­sa bri­lha (leia-se gre­lha) a gran­de al­tu­ra.

Praia da Adra­ga. Tel.: 219280028. Das12h30 às 22h30. Não en­cer­ra. Pre­ço mé­dio: 35 eu­ros

Ca­ma­rão com amêi­jo­as à Su­ze­te, ser­vi­do no ta­cho no res­tau­ran­te da Adra­ga.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.