EM NO­ME DA RAI­NHA

GUI­MA­RÃES Tra­di­ções, sa­bo­res da re­gião e no­vos ne­gó­ci­os par­ti­lham mo­ra­da na Rua Rai­nha D. Ma­ria II, a meio ca­mi­nho en­tre o cen­tro his­tó­ri­co e a agi­ta­ção ci­ta­di­na pa­ra lá das mu­ra­lhas.

Jornal de Notícias - JN + Evasões - - DESCOBRIR - TEX­TOS DE ANA COS­TA FO­TO­GRA­FIA DE MI­GUEL PE­REI­RA/GI

É o cor­re­dor de aces­so de uma das por­tas da an­ti­ga mu­ra­lha ao co­ra­ção da vi­la e de­ve o no­me à rai­nha que ele­vou Gui­ma­rães a ci­da­de, faz ago­ra 165 anos, Do­na Ma­ria II, pois cla­ro. Nu­ma das ex­tre­mi­da­des sen­te-se a agi­ta­ção ci­ta­di­na do Lar­go do Tou­ral e, na ou­tra, no Lar­go da Oli­vei­ra, es­tão as es­plan­das mais tu­rís­ti­cas, con­cor­ri­das a qual­quer ho­ra do dia.

En­tre eles, es­ten­de-se aque­la que em tem­pos se cha­mou Rua dos Mer­ca­do­res, e com bo­as ra­zões pa­ra tal de­no­mi­na­ção, não fos­se o fer­vi­lhan­te co­mér­cio que ain­da ho­je per­du­ra. No­vos pro­je­tos par­ti­lham a mes­ma rua com os ne­gó­ci­os mais an­ti­gos, tra­di­ci­o­nais, que pas­sa­ram de ge­ra­ção em ge­ra­ção. E tra­zem fres­cu­ra ao cen­tro his­tó­ri­co, ca­mu­fla­dos em edi­fí­ci­os cen­te­ná­ri­os, com va­ran­das de ferro e fa­cha­das de pe­dra gra­ní­ti­ca que pa­re­cem ter pa­ra­do no tem­po.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.