SA­RA BAR­RA­COA N

Vi­la Nova de Fa­ma­li­cão

Jornal de Notícias - JN + Evasões - - CAPA -

a Pra­ça Do­na Ma­ria II tem mo­ra­da um res­tau­ran­te que atrai ha­bi­tan­tes lo­cais e vi­si­tan­tes há vá­ri­as ge­ra­ções, atraí­dos pe­los pra­tos tra­di­ci­o­nais, pe­la con­fe­ção ca­sei­ra e pe­lo am­bi­en­te fa­mi­li­ar, sem ma­nei­ris­mos. O no­me é Sa­ra Co­zi­nha Re­gi­o­nal, mas há mui­to que se tor­nou co­nhe­ci­do por Sa­ra Bar­ra­coa. «O meu avô ti­nha uns bar­ra­cos on­de guar­da­va os ca­va­los e a mi­nha mãe fi­cou co­nhe­ci­da por Bar­ra­coa», ex­pli­ca Fer­nan­da Di­as, a pro­pri­e­tá­ria. O lo­cal é ain­da co­nhe­ci­do por ter si­do pon­to de pa­ra­gem de Ca­mi­lo Cas­te­lo Bran­co, na ta­ber­na que ali exis­tia. A sa­la de ar rús­ti­co re­ce­be cli­en­tes que vêm à pro­cu­ra dos pra­tos mi­nho­tos e das do­ses ge­ne­ro­sas. Vi­te­la as­sa­da, co­zi­do à por­tu­gue­sa e os ro­jões à mi­nho­ta, pre­mi­a­dos «em to­dos os con­cur­sos que par­ti­ci­pam», ga­ran­te Fer­nan­da, são as es­pe­ci­a­li­da­des. Mas va­le ain­da a vi­a­gem pe­las so­bre­me­sas, ca­so do pu­dim de ovos ou do pão-de-ló, tam­bém fei­to aqui, e, cla­ro, o vi­nho ver­de, pre­sen­ça qua­se obri­ga­tó­ria em qual­quer ca­sa mi­nho­ta.

Pra­ça Do­na Ma­ria II, 448. Tel.: 252322487. Das 12h00 às 22h00. En­cer­ra ao sá­ba­do. Pre­ço mé­dio: 15 eu­ros

OS RO­JÕES DA SA­RA BAR­RA­COA SÃO PRE­MI­A­DOS EM TO­DOS OS CON­CUR­SOS EM QUE PAR­TI­CI­PAM.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.