ANA BACALHAU

Can­to­ra 39 anos

Jornal de Notícias - JN + Noticias Magazine - - Alma-Naque - MEU POR Ana Tu­lha

VEJO BEM... ❶ Sou na­tu­ral­men­te em­pá­ti­ca. Co­lo­co-me mui­to fa­cil­men­te na pe­le de ou­tra pes­soa. É bom pa­ra os ou­tros, mas às ve­zes não é bom pa­ra mim, por­que to­mo mui­to as do­res dos ou­tros. A mi­nha mãe e o meu ma­ri­do di­zem sem­pre que não pos­so ser as­sim. ❷ Sou uma pes­soa ge­ne­ro­sa, no sen­ti­do de que, quan­do al­guém me faz bem ou me quer bem, eu de­mons­tro a mi­nha gra­ti­dão, o meu ca­ri­nho e o amor. ❸ Sou de sor­ri­so fá­cil e de gar­ga­lha­da fá­cil. Não di­go que es­te­ja sem­pre de bem com a vi­da, mas acho que se sor­rir­mos a vi­da fi­ca mais le­ve. Nu­ma ci­da­de gran­de, nes­te mun­do tão me­ti­do pa­ra con­si­go, um sor­ri­so po­de aju­dar. Se ti­ver de pas­sar uma do­en­ça a al­guém, que se­ja a do sor­ri­so fá­cil.

VEJO MAL... ❶ Es­tou sem­pre a ar­ran­jar de­fei­tos pa­ra mim. Sou mui­to au­to­crí­ti­ca, até mal­do­sa pa­ra co­mi­go. E de­pois há de­fei­tos que nos pre­ju­di­cam a nós, por­que nos per­tur­bam a paz de es­pí­ri­to, e de­fei­tos que pre­ju­di­cam os ou­tros. ❷ Um de­fei­to que me pre­ju­di­ca a mim e aos ou­tros é que sou ex­plo­si­va. Não me cha­teio mui­tas ve­zes, mas quan­do cha­teio é na ba­se da ex­plo­são. Sou co­mo os ga­tos – de fú­ri­as. Nes­sas al­tu­ras só di­go dis­pa­ra­tes. Até pos­so ter ra­zão, mas per­co-a por­que fi­co par­vi­nha com a fú­ria, ti­po Pa­to Do­nald, não con­si­go ar­gu­men­tar. É um dos de­fei­tos que mais me ir­ri­ta. ❸ Ou­tro de­fei­to, que me pre­ju­di­ca a mim, é que não me con­si­go de­fen­der. Quan­do me sin­to in­jus­ti­ça­da, blo­queio. ❹ Sou uma fal­sa ex­tro­ver­ti­da. Na ver­da­de sou in­tro­ver­ti­da, mas a mi­nha for­ma de me de­fen­der, quan­do es­tou em pú­bli­co, é ser ex­tro­ver­ti­da. Rio-me de­ma­si­a­do al­to, fa­lo de­ma­si­a­do al­to. Faz-me im­pres­são. Mas, em pal­co, is­so aju­da-me.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.