Fa­la-se tan­to dos neu­ró­ni­os. São as­sim tão im­por­tan­tes?

Men's Health (Portugal) - - Troca Por Troca -

Da­ni­el Cos­ta, Porto Os neu­ró­ni­os têm, in­di­vi­du­al­men­te, um pa­pel mais im­por­tan­te do que se jul­ga­va até ago­ra. Um es­tu­do, pu­bli­ca­do na re­vis­ta Na­tu­re, re­ve­la que ca­da neu­ró­nio es­ta­be­le­ce co­ne­xões on­de os neu­ro­trans­mis­so­res as­se­gu­ram a co­mu­ni­ca­ção com os neu­ró­ni­os vi­zi­nhos. Es­ta in­ves­ti­ga­ção mos­tra que os efei­tos de um só neu­ró­nio so­bre a plas­ti­ci­da­de ce­re­bral, ou se­ja a ca­pa­ci­da­de do cé­re­bro em aprender e adap­tar-se, ao mo­di­fi­car as co­ne­xões, são mais im­por­tan­tes do que se ha­via de­mons­tra­do até ago­ra. É por is­so que se cos­tu­ma di­zer que não de­ve quei­mar os neu­ró­ni­os.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.