“A equi­pa tem mui­ta am­bi­ção”

Andebol. Se­le­ci­o­na­dor na­ci­o­nal diz que a von­ta­de da equi­pa se­rá de­ter­mi­nan­te nos pas­sos que fal­tam dar ru­mo ao Mun­di­al.

Metro Portugal (Lisbon) - - SPORT -

Ro­lan­do Frei­tas de­fi­niu on­tem a am­bi­ção co­mo a prin­ci­pal ar­ma pa­ra os jo­gos de qua­li­fi­ca­ção pa­ra o play-off do Mun­di­al, no qual es­pe­ra “ga­ran­tir o apu­ra­men­to”. “A equi­pa tem mui­ta am­bi­ção, que lhe cor­re no san­gue e quan­do olha­mos pa­ra os olhos dos jo­ga­do­res, o que sen­ti­mos é es­sa von­ta­de, es­sa am­bi­ção e es­sa von­ta­de po­de dar-nos o apu­ra­men­to. Es­ta­mos a pre­pa­rar-nos pa­ra que pos­sa­mos ex­por o nos­so jo­go pa­ra que con­si­ga­mos tra­zer de lá a qua­li­fi­ca­ção”, dis­se o se­le­ci­o­na­dor, re­co­nhe­cen­do que o fac­to de os clu­bes es­ta­rem em mais com­pe­ti­ções eu­ro­pei­as e de ha­ver mais jo­ga­do­res no es­tran­gei­ro faz com que a equi­pa pa­re­ça “mais ca­paz”.

Ti­a­go Ro­cha, ca­pi­tão da Se­le­ção, ex­pli­cou que a equi­pa te­rá de pen­sar “jo­go a jo­go”. O pi­vot dos po­la­cos do Wis­la Plock re­co­nhe­ceu que pre­fe­ria jo­gar “em ca­sa”, mas tu­do fa­rá pa­ra con­se­guir o apu­ra­men­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.