Elei­ções 25 anos de­pois

Cer­ca de 80% dos elei­to­res bir­ma­ne­ses (mais de 30 mi­lhões de pes­so­as) mar­ca­ram pre­sen­ça nas ur­nas pa­ra as pri­mei­ras elei­ções par­la­men­ta­res li­vres no país em 25 anos.

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA - R.A.C.

Ato elei­to­ral his­tó­ri­co na Bir­mâ­nia com 80% de par­ti­ci­pa­ção

Con­cor­re­ram 93 par­ti­dos, mas qu­em se en­fren­tou na lu­ta pe­lo po­der fo­ram a Li­ga Na­ci­o­nal pa­ra a De­mo­cra­cia (LND), par­ti­do pró-de­mo­cra­cia da lí­der da opo­si­ção e No­bel da Paz, Aung San Suu Kyi; e o Par­ti­do pa­ra a Solidariedade e o De­sen­vol­vi­men­to (USDP), par­ti­do no po­der, li­ga­do aos mi­li­ta­res.

Os re­la­tos da cor­ri­da às ur­nas fo­ram de um am­bi­en­te fes­ti­vo, mas tran­qui­lo, en­tre os elei­to­res. Ob­ser­va­do­res internacionais não en­con­tra­ram in­dí­ci­os de frau­de. À fal­ta de son­da­gens re­a­li­za­das à bo­ca das ur­nas, só nas pró­xi­mas ho­ras co­me­çam a sair os pri­mei­ros re­sul­ta­dos, pa­ra os quais a LND é fa­vo­ri­ta.

Opo­si­ci­o­nis­ta que es­te­ve 15 anos em pri­são do­mi­ci­liá­ria, Aung San Suu Kyi não po­de che­gar à pre­si­dên­cia, uma vez que é ca­sa­da com um es­tran­gei­ro e tem fi­lhos es­tran­gei­ros – de sa­li­en­tar que em ju­nho, a LND foi der­ro­ta­da num vo­to par­la­men­tal fun­da­men­tal pa­ra eli­mi­nar o ve­to dos mi­li­ta­res a uma mu­dan­ça cons­ti­tu­ci­o­nal des­ti­na­da a per­mi­tir que os ci­da­dãos da Bir­mâ­nia com um côn­ju­gue ou fi­lhos es­tran­gei­ros pos­sam con­cor­rer à pre­si­dên­cia.

O que a No­bel da Paz (1991) ga­ran­tiu, a seu tem­po, é que vai li­de­rar o go­ver­no e es­co­lher um pre­si­den­te “que tra­ba­lhe de acor­do com as po­lí­ti­cas da LND”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.