Re­jei­ção so­ci­a­lis­ta fa­rá “cair” Go­ver­no

AR. A pri­mei­ra de qua­tro mo­ções de re­jei­ção ao pro­gra­ma do Go­ver­no a ser vo­ta­da, ho­je, se­rá a do PS, con­su­man­do a “que­da” do Exe­cu­ti­vo.

Metro Portugal (Lisbon) - - SPORT -

“Há um com­pro­mis­so, uma es­pé­cie de acor­do de ca­va­lhei­ros, no sen­ti­do de as mo­ções se­rem apre­sen­ta­das con­so­an­te a or­dem de gran­de­za da vo­ta­ção ob­ti­da nas elei­ções”, dis­se o lí­der par­la­men­tar do PS, ci­ta­do pe­la agência Lusa, es­cla­re­cen­do que to­dos os par­cei­ros do en­ten­di­men­to à es­quer­da te­rão opor­tu­ni­da­de de sub­me­ter os seus tex­tos.

Car­los Cé­sar fa­la­va on­tem, an­tes do de­ba­te da apre­sen­ta­ção do pro­gra­ma do Go­ver­no na As­sem­bleia da Re­pú­bli­ca (AR). Nes­te, o pri­mei­ro-mi­nis­tro de­cla­rou-se apre­en­si­vo com “as pro­mes­sas de no­vas con­ven­ções”, sus­ten­tan­do que um en­ten­di­men­to en­tre PS, BE, PCP e PEV pa­ra uma so­lu­ção de Go­ver­no po­de cau­sar “um gol­pe ir­re­ver­sí­vel” na con­fi­an­ça que de­ve exis­tir en­tre os po­lí­ti­cos e os ci­da­dãos, por­que rom­pe com “a fi­de­li­da­de ao sen­ti­do de vo­to dos por­tu­gue­ses”.

A con­tra­por, Car­los Cé­sar ar­gu­men­tou que pa­ra for­mar um Go­ver­no al­ter­na­ti­vo li­de­ra­do pe­lo PS “não so­bres­sai nem o va­lor nem o des­va­lor da tra­di­ção, mas tão só o va­lor da de­mo­cra­cia cu­jo re­sul­ta­do a pros­se­guir é o da mai­o­ria”. O se­cre­tá­rio-ge­ral do PS, An­tó­nio Cos­ta, fa­la­rá ho­je no úl­ti­mo dia do de­ba­te do pro­gra­ma do XX Go­ver­no Cons­ti­tu­ci­o­nal.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.