Cá es­ta­re­mos

Metro Portugal (Lisbon) - - ECONOMIA - PE­DRO TUNA

De uma coi­sa o no­vo Go­ver­no te­rá que es­tar ci­en­te. Além da su­per­vi­são aten­ta dos cre­do­res in­ter­na­ci­o­nais, en­fren­ta­rá tam­bém uma ava­li­a­ção aper­ta­da de um elei­to­ra­do mais ma­du­ro e mais sen­sí­vel às con­tas pú­bli­cas. Um elei­to­ra­do que à for­ça en­ten­deu que o di­nhei­ro não é des­car­re­ga­do nos nos­sos co­fres a tro­co de na­da e que só um ri­go­ro­so con­tro­lo das fi­nan­ças pú­bli­cas per­mi­ti­rá que não en­tre­mos de no­vo num pro­ces­so de res­ga­te. Se­rá a es­se mes­mo elei­to­ra­do que um pos­sí­vel go­ver­no à es­quer­da, le­gi­ti­ma­do na As­sem­bleia de uma for­ma nun­ca vis­ta em 40 anos de de­mo­cra­cia, te­rá que pres­tar con­tas, is­to se con­se­guir le­var até ao fi­nal os qua­tro anos de le­gis­la­tu­ra. Cá es­ta­re­mos en­tão pa­ra ava­li­ar se o pa­raí­so que nos pro­me­tem não se­rá an­tes um con­to de fa­das de um gru­po de aven­tu­rei­ros ir­res­pon­sá­veis.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.