Pais an­te­ci­pam que os fi­lhos te­rão uma si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra pi­or do que a sua

Es­tu­do. Qua­ren­ta por cen­to dos pais an­te­ci­pam pa­ra os seus pró­pri­os fi­lhos uma si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra pi­or do que a sua – 24% di­zem man­ter a sua re­la­ção con­ju­gal por mo­ti­vos eco­nó­mi­cos.

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA -

Em Por­tu­gal, 40% dos en­tre­vis­ta­dos – ou se­ja, mais do do­bro da mé­dia eu­ro­peia de 17% – afir­ma­ram acre­di­tar que os fi­lhos “vi­ve­rão pi­or do que eles” por­que te­rão que en­fren­tar “mai­o­res di­fi­cul­da­des fi­nan­cei­ras”. A con­clu­são é do Eu­ro­pe­an Con­su­mer Pay­ment Re­port.

De acor­do com o re­la­tó­rio da In­trum Jus­ti­tia, di­vul­ga­do on­tem, 33% dos jo­vens até aos 25 anos dis­se­ram pon­de­rar emi­grar “em bus­ca de um fu­tu­ro me­lhor, por cau­sa da si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra em Por­tu­gal” – me­nos 3% do que no inqué­ri­to re­a­li­za­do em 2014, mas, ain­da as­sim, o quin­to va­lor mais ele­va­do en­tre os 21 paí­ses abran­gi­dos pe­lo inqué­ri­to.

“Glo­bal­men­te, pou­co mais de um em ca­da cin­co por­tu­gue­ses (21%) con­si­de­ra a pos­si­bi­li­da­de de mu­dan­ça pa­ra ou­tro país de­vi­do à si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra em Por­tu­gal, pas­san­do a um em ca­da três no gru­po etá­rio até aos 34 anos”, lê-se ain­da no re­la­tó­rio.

Por ou­tro lado, 24% dos in­qui­ri­dos em Por­tu­gal que vi­vem ma­ri­tal­men­te ou em união de fac­to apon­ta­ram a si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra co­mo um fa­tor pa­ra não ter­mi­na­rem a re­la­ção, 9% aci­ma da mé­dia eu­ro­peia – em Por­tu­gal, es­ta opi­nião é mais co­mum en­tre os ho­mens, com 28%, do que no uni­ver­so fe­mi­ni­no (19%).

REU­TERS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.