Eco­no­mia sem fric­ção

Metro Portugal (Lisbon) - - ECONOMIA -

Há uma in­fo­gra­fia po­de­ro­sa: Fa­ce­bo­ok, Uber, AirBnb e Ali­ba­ba são gigantes à es­ca­la glo­bal e ne­nhum de­les de­tém ou ope­ra di­re­ta­men­te ati­vos tan­gí­veis sig­ni­fi­ca­ti­vos fa­ce às re­cei­tas ge­ra­das. Jun­te­mos a Ap­ple, que jun­ta à mar­ca uma ca­deia lo­gís­ti­ca e ser­vi­ços cloud e a Go­o­gle, que agre­ga mais co­nhe­ci­men­to do que qual­quer país. Pen­se­mos na co­ne­ti­vi­da­de dos Tes­la, na im­pres­são 3D pe­la Ni­ke ou no Sky­pe e Whatsapp a mu­dar as co­mu­ni­ca­ções. A ubi­qui­da­de e o de­se­nho de ne­gó­cio fa­zem com que, em mi­nu­tos, as em­pre­sas pos­sam al­te­rar a ex­pe­ri­ên­cia dos cli­en­tes. Ge­off Col­vin, na For­tu­ne, cha­ma-lhe a “eco­no­mia sem fric­ção”, um “no­vo mun­do no qual o tra­ba­lho, in­for­ma­ção e di­nhei­ro mo­vem-se fa­cil­men­te, ra­pi­da­men­te e a bai­xo cus­to”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.