Bruxelas con­ti­nua em aler­ta má­xi­mo de ter­ror

Bél­gi­ca. A ca­pi­tal bel­ga e da União Eu­ro­peia es­ta­rá ho­je em aler­ta má­xi­mo de ter­ro­ris­mo pe­lo ter­cei­ro dia se­gui­do. “A ame­a­ça per­ma­ne­ce sé­ria e imi­nen­te”, dis­se o pri­mei­ro-mi­nis­tro.

Metro Portugal (Lisbon) - - MUNDO - R.A.C.

Nu­ma con­fe­rên­cia de im­pren­sa re­a­li­za­da ao fim do dia, Char­les Mi­chel não quis dar de­ta­lhes so­bre “os di­ver­sos inqué­ri­to em cur­so”, li­mi­tan­do-se a con­fir­mar que o aler­ta de ní­vel 4 man­tém-se em Bruxelas e o de ní­vel 3 no res­to do país. As­sim, es­co­las (não in­clui cre­ches) e uni­ver­si­da­des es­ta­rão fe­cha­das, tal co­mo as li­nhas de me­tro­po­li­ta­no já es­ti­ve­ram sá­ba­do e on­tem, foi anun­ci­a­do.

Char­les Mi­chel ad­mi­tiu que as de­ci­sões que têm si­do to­ma­das vão “com­pli­car a vi­da eco­nó­mi­ca” do país, mas res­sal­vou que tem “de as­su­mir as su­as res­pon­sa­bi­li­da­des”. E dei­xou a pro­mes­sa: “Tu­do es­tá a ser fei­to pa­ra que pos­sa­mos re­to­mar uma vi­da nor­mal”, ga­ran­tiu o go­ver­nan­te – uma ideia que re­pe­tiu mui­tas ve­zes na sua co­mu­ni­ca­ção ao país. Uma no­va ava­li­a­ção es­tá pre­vis­ta pa­ra es­ta tar­de.

Pou­co de­pois des­sa co­mu­ni­ca­ção, ao iní­cio da noi­te, as au­to­ri­da­des bel­gas avan­ça­ram pa­ra uma ope­ra­ção no âm­bi­to do aler­ta ter­ro­ris­ta jun­to à Grand-Pla­ce, em Bruxelas. As for­ças po­li­ci­ais pe­di­ram aos re­si­den­tes pa­ra per­ma­ne­ce­rem em ca­sa, afas­ta­dos das ja­ne­las. Aos cli­en­tes das es­pla­na­das e res­tau­ran­tes foi so­li­ci­ta­do que se des­lo­cas­sem pa­ra o in­te­ri­or dos es­ta­be­le­ci­men­tos. A ope­ra­ção pros­se­guia à ho­ra de fe­cho des­ta edi­ção.

© EPA

Cen­tros co­mer­ci­ais, ar­té­ri­as com mais co­mér­cio e trans­por­tes pú­bli­cos no to­po da lis­ta de al­vos po­ten­ci­ais iden­ti­fi­ca­dos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.