Ca­pi­cua no São Luiz pa­ra miú­dos e graú­dos

Mú­si­ca. A rap­per Ca­pi­cua es­tá a pre­pa­rar, de ama­nhã a do­min­go, dois es­pe­tá­cu­los con­cep­tu­ais, em tor­no da pa­la­vra di­ta, um dos quais cri­a­do a pen­sar nos mais no­vos.

Metro Portugal (Lisbon) - - CULTO - AGÊN­CIA LUSA

As atu­a­ções vão acon­te­cer no Te­a­tro Mu­ni­ci­pal São Luiz, em Lis­boa. De quin­ta-fei­ra a do­min­go, a autora apre­sen­ta “Mão Ver­de” com len­ga-len­gas, ri­mas e jo­gos de pa­la­vras que es­cre­veu pa­ra cri­an­ças (en­tre os seis e os dez anos) so­bre o meio am­bi­en­te, na­tu­re­za, agri­cul­tu­ra e ali­men­ta­ção.

Acom­pa­nha­da por uma ba­se ins­tru­men­tal cri­a­da por Pe­dro Ge­ral­des, gui­tar­ris­ta de Lin­da Mar­ti­ni, Ca­pi­cua cum­pre uma ideia an­ti­ga de es­cre­ver pa­ra cri­an­ças, que foi fi­can­do pe­lo ca­mi­nho, mas que é con­cre­ti­za­da ago­ra em pal­co, e po­de­rá re­sul­tar em bre­ve num ál­bum. “Te­nho es­ta ma­nia de im­pri­mir a mi­nha agen­da nas le­tras, ain­da não ti­nha abor­da­do as ques­tões eco­ló­gi­cas e acho que es­te é o mo­men­to ide­al. Te­nho uma hor­ta, gos­to de plan­tas, pre­o­cu­po-me com a ali­men­ta­ção”, con­tou a ar­tis­ta à agên­cia Lusa.

De­pois des­tas atu­a­ções – que acon­te­cem no Te­a­tro-Es­tú­dio Má­rio Vi­e­gas, uma das sa­las do São Luiz –, Ca­pi­cua es­tre­a­rá, a 15 de de­zem­bro, no Jar­dim de In­ver­no, o es­pe­tá­cu­lo “Água e Sal”, no qual di­rá tex­tos, em pro­sa e po­e­sia, que se­jam mar­ca­dos pe­la ideia de água.

No es­pe­tá­cu­lo, que se pro­lon­ga­rá até ao dia 20, Ca­pi­cua con­vo­ca pro­sa e po­e­sia de au­to­res co­mo Sophia de Mel­lo Brey­ner An­dre­sen, Raul Bran­dão, Pe­dro Ho­mem de Me­lo, Mi­guel Tor­ga e Ma­ria Te­re­sa Hor­ta.

PE­DRO GE­RAL­DES

Dois es­pe­tá­cu­los di­ri­gi­dos a pú­bli­cos di­fe­ren­tes, mas com a pa­la­vra es­cri­ta e di­ta no cen­tro das atu­a­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.