Fa­mí­li­as gas­tam mais na ceia

Na­tal. Em ca­da lar, es­ti­ma-se que se­jam gas­tos 89 eu­ros, em mé­dia, em ba­ca­lhau, va­lor que re­pre­sen­ta um acrés­ci­mo de 11% fa­ce a 2014, ano em que o va­lor al­can­çou os 80 eu­ros.

Metro Portugal (Lisbon) - - JORNAL - P.T.

Es­ta é uma das con­clu­sões de um es­tu­do re­a­li­za­do pe­lo IPAM – The Mar­ke­ting Scho­ol que te­ve co­mo ob­je­ti­vo com­pre­en­der o com­por­ta­men­to de com­pra de pro­du­tos ali­men­ta­res típicos da épo­ca na­ta­lí­cia. De acor­do com o inqué­ri­to, a que o me­tro te­ve aces­so, o ba­ca­lhau con­ti­nua a rei­nar na ceia de Na­tal: 70% das fa­mí­li­as in­qui­ri­das re­ve­lam que irão com­prar o fi­el ami­go, 61% ad­qui­ri­rão do­ces típicos e cer­ca de 60% com­pra­rão bo­lo-rei, in­for­ma o mes­mo es­tu­do.

“Me­ta­de dos in­qui­ri­dos (53%) efe­tua a com­pra de ba­ca­lhau em de­zem­bro, sen­do que 33% – mais 8% do que em 2014 – re­for­ça que só com­pra­rá es­ta igua­ria quan­do se en­con­trar em pro­mo­ção. Re­la­ti­va­men­te ao lo­cal de com­pra de ba­ca­lhau, a pre­fe­rên­cia de dois ter­ços (66%) dos con­su­mi­do­res re­cai nos hi­per­mer­ca­dos – per­cen­ta­gem que au­men­tou 11% em re­la­ção ao ano an­te­ri­or –, lo­go se­gui­da do co­mér­cio tra­di­ci­o­nal (31%)”, lê-se no es­tu­do.

O inqué­ri­to re­a­li­za­do jun­to de 242 fa­mí­li­as re­ve­la ain­da que “61% dos con­su­mi­do­res com­pra­rão ba­ca­lhau se­co in­tei­ro e 26% apos­ta­rão no ba­ca­lhau se­co em pos­tas”.

LUSA

Além de Por­tu­gal, há su­ces­so além-fron­tei­ras. A as­so­ci­a­ção dos in­dus­tri­ais do ba­ca­lhau re­ve­la que as ex­por­ta­ções es­tão em ní­vel re­cor­de.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.