Edu­ar­do Lou­ren­ço ven­ce a pri­mei­ra edi­ção do Pré­mio Vas­co Gra­ça Mou­ra

Li­te­ra­tu­ra. A pri­mei­ra edi­ção do Pré­mio Vas­co Gra­ça Mou­ra- Ci­da­da­nia Cul­tu­ral, ins­ti­tuí­do pe­la Es­to­ril-Sol e pe­la edi­to­ra Ba­bel, foi on­tem atri­buí­do ao en­saís­ta e fi­ló­so­fo da Bei­ra Al­ta.

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA - AGÊN­CIA LUSA

O ga­lar­dão re­sul­ta de uma par­ce­ria en­tre a Es­to­ril-Sol e a edi­to­ra Ba­bel, te­rá pe­ri­o­di­ci­da­de anu­al e o va­lor pe­cu­niá­rio de 40 mil eu­ros, ten­do si­do cri­a­do em ho­me­na­gem à me­mó­ria do es­cri­tor e po­lí­ti­co Vas­co Gra­ça Mou­ra, fa­le­ci­do em abril de 2014 – e que on­tem ce­le­bra­ria o seu 74.º ani­ver­sá­rio. O pré­mio “vi­sa dis­tin­guir um es­cri­tor, en­saís­ta, po­e­ta, jor­na­lis­ta, tra­du­tor ou pro­du­tor cul­tu­ral que, ao lon­go da car­rei­ra – ou atra­vés de uma in­ter­ven­ção ino­va­do­ra e de ex­ce­ci­o­nal im­por­tân­cia”.

O jú­ri des­te ano foi pre­si­di­do por Guilherme d’Oli­vei­ra Mar­tins, do Cen­tro Na­ci­o­nal de Cul­tu­ra, e na res­pe­ti­va ata lê-se que, de­pois de apre­ci­a­dos os no­mes das vá­ri­as can­di­da­tu­ras, Edu­ar­do Lou­ren­ço re­co­lheu “a una­ni­mi­da­de”, em fun­ção do seu “per­cur­so in­te­lec­tu­al”, que “cor­res­pon­de in­tei­ra­men­te aos ob­je­ti­vos de­fi­ni­dos aquan­do da cri­a­ção do pré­mio”. “Em tem­pos de in­cer­te­za tra­ta-se de uma voz de es­pe­ran­ça, que ape­la ao diá­lo­go e à paz, com sal­va­guar­da da li­ber­da­de de cons­ci­ên­cia e do sen­ti­do crí­ti­co. A sua he­te­ro­do­xia man­tém-se viva e atu­al em no­me do com­pro­mis­so cí­vi­co com a li­ber­da­de e a res­pon­sa­bi­li­da­de so­li­dá­ria.”

O jú­ri fez ques­tão ain­da de sa­li­en­tar que “Vas­co Gra­ça Mou­ra ma­ni­fes­tou, em di­ver­sas cir­cuns­tân­ci­as, a sua ad­mi­ra­ção pe­la per­so­na­li­da­de de Edu­ar­do Lou­ren­ço”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.