É pre­ci­so “par­ti­lhar res­pon­sa­bi­li­da­des”

Sué­cia. O país “po­de fa­zer mui­to, mas não tu­do” na cri­se dos re­fu­gi­a­dos na Eu­ro­pa, as­se­gu­rou on­tem o mi­nis­tro su­e­co pa­ra a Jus­ti­ça e Mi­gra­ção, Mor­gan Johans­son, em Bruxelas.

Metro Portugal (Lisbon) - - ECONOMIA -

Após reu­nir, em Bruxelas, com res­pon­sá­veis da Di­na­mar­ca, Ale­ma­nha e com o co­mis­sá­rio eu­ro­peu pa­ra as Mi­gra­ções e As­sun­tos In­ter­nos, Di­mi­tris Avra­mo­pou­los, o mi­nis­tro su­e­co pa­ra a Jus­ti­ça e Mi­gra­ção lem­brou que o seu país é o que re­ce­be “mais re­fu­gi­a­dos per ca­pi­ta”.

“Po­de­mos fa­zer mui­to, mas não tu­do. Te­mos que par­ti­lhar as res­pon­sa­bi­li­da­des, co­mo no me­ca­nis­mo re­co­lo­ca­ção”, afir­mou Mor­gan Johans­son, re­fe­rin­do que as me­di­das to­ma­das pe­lo país “fo­ram mui­to im­por­tan­tes” pa­ra “man­ter o con­tro­lo” da si­tu­a­ção. Enu­me­rou o con­tro­lo das fron­tei­ras em no­vem­bro, a ve­ri­fi­ca­ção de do­cu­men­tos de iden­ti­da­de em janeiro e as mu­dan­ças le­gais re­la­ti­vas ao sis­te­ma de asi­lo no iní­cio de abril. “São me­di­das ne­ces­sá­ri­as, mas que não se de­vem pro­lon­gar além do ne­ces­sá­rio, que­re­mos a li­vre cir­cu­la­ção”, ga­ran­tiu o mi­nis­tro, lem­bran­do, po­rém, o re­cor­de de pe­di­dos de asi­lo no país.

Pe­la Di­na­mar­ca, que tam­bém repôs o con­tro­lo de fron­tei­ras, a mi­nis­tra pa­ra a Imi­gra­ção e In­te­gra­ção in­for­mou que o país “não quer ser o des­ti­no fi­nal de mi­lha­res e mi­lha­res” de can­di­da­tos a asi­lo.

“Ain­da não in­tro­du­zi­mos, por ago­ra, o me­ca­nis­mo de res­pon­sa­bi­li­za­ção das trans­por­ta­do­ras, mas va­mos mo­ni­to­ri­zar a si­tu­a­ção ho­ra por ho­ra e, se ne­ces­sá­rio, avan­ça­mos com o me­ca­nis­mo e po­de ser pos­to em prá­ti­ca num cur­to es­pa­ço de tem­po”, dis­se In­ger Stoj­berg.

EPA

Res­pon­sá­veis de­fen­dem con­tro­lo “de­vi­do à mé­dia diá­ria de che­ga­da de re­fu­gi­a­dos e os nú­me­ros não têm di­mi­nuí­do”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.