Ci­ta­ção

Metro Portugal (Lisbon) - - CULTO -

“Nun­ca fui ‘front­man’, por is­so acho que o mais di­fí­cil foi aper­ce­ber-me que es­ta­va a can­tar can­ções mes­mo mi­nhas. Mas deu-me um go­zo enor­me” pa­ra as gra­var com a dig­ni­da­de me­re­ci­da, “e até an­dei meio per­di­do sem sa­ber co­mo é que as po­de­ria fa­zer acon­te­cer”, con­fes­sa. Até que me­teu na ca­be­ça que era pa­ra avan­çar. “O que se pas­sou com os Di­a­bo Na Cruz, so­bre­tu­do, deu-me uma cla­ri­vi­dên­cia ou ob­je­ti­vi­da­de di­fe­ren­te. De cer­ta for­ma, o dis­co acon­te­ceu ago­ra, mui­to por cau­sa dos meus úl­ti­mos qua­tro ou cin­co anos, tan­to com os ‘Di­a­bo’, mas tam­bém por cau­sa de ou­tras coi­sas que fui gra­van­do, vi­ven­do e ab­sor­ven­do, mes­mo sem es­tar a to­car.”

“Tu­ris­ta” é, en­tão, um pas­seio pe­la vi­da mu­si­cal de Ber­nar­do Ba­ra­ta. Um ál­bum de mo­chi­la às cos­tas nu­ma vi­a­gem sol­ta pe­lo rock pop (e

JOÃO FERRÃO

“Tu­ris­ta”, de Ber­nar­do Ba­ra­ta, po­de ser es­cu­ta­do e com­pra­do em

A vi­a­gem se­gue ago­ra pa­ra a es­tra­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.