Quei­xa de anún­ci­os ile­gais

Con­su­mi­do­res de­sa­gra­da­dos com publicidade com cri­an­ças

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA -

“O uso de cri­an­ças em publicidade que não lhes é es­pe­ci­fi­ca­men­te di­ri­gi­da é ile­gal e imo­ral”, fri­sou Má­rio Fro­ta, pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Por­tu­gue­sa de Di­rei­to do Con­su­mo (APDC). Des­de o iní­cio do ano que as du­as mar­cas re­cor­rem “ile­gal­men­te ao uso de cri­an­ças na sua publicidade sem que os pro­du­tos pu­bli­ci­ta­dos lhes se­jam des­ti­na­dos”, lê-se ain­da no co­mu­ni­ca­do.

A APDC quei­xa-se de que, no ca­so da mar­ca au­to­mó­vel, es­tá em cau­sa um anún­cio te­le­vi­si­vo com ima­gens de um car­ro fu­tu­ris­ta “con­du­zi­do” por um be­bé, en­quan­to a mar­ca de de­ter­gen­tes apre­sen­ta “um be­bé a su­jar-se com co­mi­da e a olhar pa­ra um pai en­ter­ne­ci­do” pa­ra ates­tar a efi­cá­cia do pro­du­to. Se­gun­do Má­rio Fro­ta, “é ver­go­nho­sa a for­ma co­mo as mar­cas abu­sam das cri­an­ças pa­ra pas­sar men­sa­gens que nem se­quer lhes di­zem res­pei­to, ape­lan­do ao la­do emo­ti­vo e ca­ri­nho­so pa­ra co­la­rem es­sas emo­ções aos pro­du­tos”.

O pre­si­den­te da APDC sa­li­en­ta que o Có­di­go da Publicidade re­fe­re ex­pres­sa­men­te que “os me­no­res só po­dem ser in­ter­ve­ni­en­tes prin­ci­pais nas men­sa­gens pu­bli­ci­tá­ri­as em que se ve­ri­fi­que exis­tir uma re­la­ção di­re­ta en­tre eles e o pro­du­to ou ser­vi­ço vei­cu­la­do, co­mo no ca­so de fral­das, brin­que­dos ou jo­gos”.

“A publicidade, mes­mo se for di­ri­gi­da a cri­an­ças – o que aqui não se ve­ri­fi­ca –, de­ve abs­ter-se, co­mo diz a lei, de con­ter ele­men­tos sus­ce­tí­veis de fa­ze­rem pe­ri­gar a sua in­te­gri­da­de fí­si­ca ou mo­ral, bem co­mo a sua saú­de ou se­gu­ran­ça, o que nem se­quer é ti­do em con­si­de­ra­ção” pe­la mar­ca au­to­mó­vel na­que­le anún­cio, “em que até dá ideia de que o be­bé po­de ir no lu­gar do con­du­tor”.

123RF

Có­di­go da Publicidade re­fe­re que “os me­no­res só po­dem ser in­ter­ve­ni­en­tes prin­ci­pais nas men­sa­gens pu­bli­ci­tá­ri­as em que se ve­ri­fi­que exis­tir uma re­la­ção di­re­ta” com o pro­du­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.