Ten­tei mu­dar pa­ra um sim­ples te­le­mó­vel em vez de um smartpho­ne. Foi uma re­a­ção ao es­tar per­ma­nen­te­men­te ao iPho­ne. Da­va por mim a es­tar sem­pre li­ga­do às cus­tas de vi­ver o mo­men­to...”

Metro Portugal (Lisbon) - - CULTO - REU­TERS

O ator Ed­die Red­may­ne, do fil­me “A Ra­pa­ri­ga Di­na­mar­que­sa”, con­fes­sou, em en­tre­vis­ta ao The In­de­pen­dent, que por es­tar per­ma­nen­te­men­te a ver emails e re­des so­ci­ais, ten­tou dei­xar de ter um smartpho­ne e vol­tou aos ve­lhos te­le­fo­nes que dão ape­nas pa­ra cha­ma­das e SMS. A ex­pe­ri­ên­cia não cor­reu lá mui­to bem: aca­bou por subs­ti­tuir o seu iPho­ne por um com­pu­ta­dor... e a mu­lher não gos­tou. “Vol­tei ao iPho­ne, mas pa­ra ten­tar ter uma re­la­ção sau­dá­vel.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.