Cos­ta as­se­gu­ra com­pro­mis­sos

Go­ver­no. O pri­mei­ro- mi­nis­tro con­si­de­rou di­fí­ceis as ne­go­ci­a­ções com as ins­tân­ci­as eu­ro­pei­as, mas afir­mou que me­di­das acor­da­das com a es­quer­da não se­rão pos­tas em cau­sa.

Metro Portugal (Lisbon) - - JORNAL -

O pri­mei­ro-mi­nis­tro re­fe­riu que as ins­tân­ci­as eu­ro­pei­as pre­ten­dem que o Go­ver­no, no âm­bi­to da pro­pos­ta de Or­ça­men­to de Es­ta­do pa­ra 2016 (OE2016), cum­pra as re­du­ções de dé­fi­ce no­mi­nal e es­tru­tu­ral “não al­can­ça­das em 2015”, mas con­trapôs que o Exe­cu­ti­vo so­ci­a­lis­ta cum­pri­rá os com­pro­mis­sos elei­to­rais as­su­mi­dos, as­sim co­mo as me­di­das que acor­dou com BE, PCP e “Os Ver­des”.

Qu­es­ti­o­na­do so­bre o es­ta­do das ne­go­ci­a­ções en­tre Bru­xe­las e o Go­ver­no pa­ra a acei­ta­ção da pro­pos­ta de OE2016, An­tó­nio Cos­ta sa­li­en­tou que “a exe­cu­ção orçamental de 2015 não per­mi­tiu uma re­du­ção do dé­fi­ce es­tru­tu­ral co­mo es­ta­va pre­vis­to”. “As ins­ti­tui­ções eu­ro­pei­as pre­ten­dem que em 2016 ha­ja uma re­du­ção efe­ti­va do dé­fi­ce es­tru­tu­ral que te­nha em con­ta o que não foi al­can­ça­do em 2015. Es­ta­mos a con­ver­sar nes­se sen­ti­do”, dis­se on­tem Cos­ta na ci­da­de da Praia, Ca­bo Ver­de.

LU­SA

O jor­nal “Pú­bli­co” no­ti­ci­ou on­tem que Bru­xe­las pres­si­o­na o Exe­cu­ti­vo pa­ra que as­su­ma uma me­ta de dé­fi­ce de 2,8% es­te ano e uma re­du­ção do dé­fi­ce es­tru­tu­ral de 0,5% do PIB.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.