Ar­te. Ju­lião Sar­men­to na Gul­ben­ki­an de Pa­ris

Metro Portugal (Lisbon) - - CULTO - LU­SA

A de­le­ga­ção fran­ce­sa da Fun­da­ção Ca­lous­te Gul­ben­ki­an ex­põe, até 17 de abril, “um pa­no­ra­ma das obras de Ju­lião Sar­men­to”, des­cri­to co­mo “o ar­tis­ta do de­se­jo” pe­lo co­mis­sá­rio da mos­tra, Ami Ba­rak.

Em “Ju­lião Sar­men­to. La Cho­se, Mê­me – the Re­al Thing” são ex­pos­tas 121 ima­gens de mu­lhe­res, a mai­or par­te nu­as, em ci­ma de uma me­sa. “O meu tra­ba­lho tem mui­tas ver­ten­tes. Tem uma ver­ten­te for­te­men­te li­te­rá­ria, ar­qui­te­tó­ni­ca, ci­ne­ma­to­grá­fi­ca. [O co­mis­sá­rio] es­co­lheu es­ta ver­ten­te do ero­tis­mo que é bas­tan­te vi­sí­vel aqui. Pa­re­ce que só fa­ço is­to, mas não é ver­da­de”, afir­mou Ju­lião Sar­men­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.